9 casas onde o paisagismo é parte da arquitetura

A beleza arquitetônica não é a única finalidade dessas casas, que utilizam projetos paisagísticos elaborados para realçar ainda mais a beleza da construção

Por Giovanna Jarandilha 26 Maio 2021, 15h26
casa terra árvore paola ribeiro casacor
Duas grandes árvores que se encontravam no terreno foram integradas à Casa Terra, de Paola Ribeiro, na CASACOR São Paulo 2018. Denilson Machado/CASACOR

Uma casa saudável, cheia de energia natural e um décor de encher os olhos é o sonho de muitos, tanto arquitetos quanto clientes, ainda mais no contexto atual do mundo. Projetos conectados à natureza, próximos a áreas verdes, como parques e jardins, e abertos para a área externa são agora procurados com cada vez mais frequência por quem está montando seu lar. E uma formas mais bem-sucedidas de se conseguir isso é por meio de um projeto cuidadoso paisagismo que complementa a construção.

otto felix casa das sibipirunas jardim
Logo na entrada da Casa das Sibipirunas, o visitante é guiado por uma passarela em madeira e um jardim rico em verde, proporcionando uma recepção tropical. O paisagismo, assinado por Daniel Nunes, é perpetuado pelos interiores graças à arquitetura transparente desenhada por Otto Felix. Denilson Machado/CASACOR
casa das sibipirunas casacor sao paulo 2019
No interior, as duas árvores que já existiam no local foram incorporadas de maneira poética e orgânica à arquitetura, encantando o visitante da CASACOR São Paulo. Ao fundo, a cabeceira da cama é emoldurada por uma floresta urbana. Denilson Machado/CASACOR

O paisagismo consiste em nada mais do que a arte de incorporar elementos naturais do meio ambiente, como árvores e mudas, a elementos não vivos, como construções residenciais, comerciais e públicas, em áreas tanto internas quanto externas, a fim de criar soluções específicas que melhorem o bem-estar e a qualidade de vida de quem ali frequenta.

Refúgio Urbano - Marina Linhares . O fechamento em vidro torna permanente a ligação com a luminosidade natural e o verde que abraça este refúgio, no bosque do Jockey. Uma árvore original, inclusive, foi incorporada ao centro do living. Na ambientação de ares urbanos, o toque cálido da madeira e cores que aquecem. (Rômulo Fialdini/CASACOR)
Para o Refúgio Urbano, Marina Linhares fez questão de trocar as paredes por painéis de vidro a fim de não só trazer a natureza para dentro do ambiente, mas também permitir maior incidência de luz solar. As paredes de vidro também funcionam como um elo entre o interior e o exterior, onde o paisagismo de Alexandre Furcolin não passa desapercebido. Rômulo Fialdini/CASACOR

As plantas, é claro, além de um item saudável para se ter em casa, podem ser grandes aliadas estéticas da decoração. Isso porque a prática do paisagismo requer técnicas específicas que vão além da arquitetura em si, que podem variar a cada espécie de planta que é utilizada, e que resguardam em si o poder de transformar por completo um projeto residencial.

casacor rio de janeiro 2021 rj ambientes decoração arquitetura mostras jean de just jardim de inverno
No espaço que une estar, jantar e escritório, o destaque é para a grande parede verde ao fundo da sala, que preenche o Jardim de Inverno com o verde. No projeto de Jean de Just para a CASACOR Rio 2021, o mobiliário contemporâneo foi escolhido para trazer ainda mais contraste com a arquitetura da casa. André Nazareth/CASACOR

No paisagismo residencial, em específico, é possível encontrar duas formas de resolver jardins internos, dependendo do cenário e do contexto em que o projeto se enquadra.

Quando se trata de casas já cercadas pelo verde, como é o caso das casas de campo, o principal objetivo do paisagismo é controlar o volume da vegetação à medida que esta se aproxima da casa, e pensar em espécies que ali podem ser inseridas que façam jus ao modelo arquitetônico. Outro ponto importante é pensar como a casa pode se integrar à natureza local, sem que uma interfira ou prejudique a outra.

Continua após a publicidade
espaço-viride-Claudio-Solari-Mónica-Bazo-casacor-peru-2019-rodolfo-sotelo
Pensado para uma pessoa apaixonada pela natureza, o Viride aposta em um expressivo urban jungle para fortalecer a decoração terrosa do living. Folhas de todos os tamanhos, formatos e cores levam vida ao espaço de Claudio Solari e Mónica Bazo na CASACOR Peru 2019, onde a luz do sol penetra logo pela manhã e cria o cenário perfeito para cultivar as plantinhas. Rodolfo Sotelo/CASACOR

Já nas residências onde a natureza está mais distante, como é muito comum em apartamentos nas grandes cidades, o projeto de paisagismo deve voltar-se à intenção de construir um expressivo jardim interno – o que tem sido chamado de urban jungle. Este consiste em trazer plantas para dentro do lar, como forma de criar, literalmente, uma “floresta urbana”. Para isso, não há muita regra: o seu urban jungle pode ser uma composição farta de vasos, ou mesmo um jardim vertical que é ótimo para os lares com metragem reduzida.

suite arquitetos casa da arvore casacor 2018 paisagismo
O ambiente de 280 m² enfatiza a integração da arquitetura interior com o espaço exterior da Casa da Árvore que, envolta na temática da natureza, que reverbera os tons e texturas naturais para a decoração da casa. O projeto é do Suite Arquitetos para a CASACOR São Paulo 2018. Ricardo Bassetti/CASACOR

Em casas já banhadas por luz natural, o paisagismo procura realçar a luminosidade ao aproximar os vasos e arranjos da abertura para o exterior. Por isso, é comum ver muitos jardins sendo cultivados em varandas ou terraços, já que a incidência solar costuma ser maior nestes locais, principalmente em apartamentos. Já nas casas com pouca luz, o ideal é procurar por plantas que cresçam bem em meia luz, como já contamos melhor aqui.

> Leia também: 6 ideias da CASACOR Rio para cultivar plantas dentro de casa

casacor rio de janeiro 2021 rj ambientes decoração arquitetura mostras up3 michelle wilkinson thiago morsh cade marino
A construção contemporânea feita em estrutura metálica é abraçada pelos jardins naturais da Residência Brando Barbosa, onde a CASACOR Rio 2021 está abrigada. Rápida, sustentável e sem gerar quase nenhum lixo, a Casa Up se camufla na natureza com espelhos e uma parede verde na parte externa. André Nazareth/CASACOR
casacor rio de janeiro 2021 rj ambientes decoração arquitetura mostras up3 michelle wilkinson thiago morsh cade marino
A temática verde é trazida também para o interior do projeto de Michelle Wilkinson, Thiago Morsh e Cadé Marino, que propõe uma reconexão com a natureza através da grande parede de cobogós, que emoldura a vegetação e ainda contribui para melhorar a luminosidade. O estilo escandinavo encontra o carioca com o uso de pedra, argila, madeira e algodão na decoração dos espaços abertos e multifuncionais. André Nazareth/CASACOR

Um conceito importante inerente ao paisagismo de interiores é o plantscaping, que estuda a melhor posição para alocar vasos e plantas dentro de um ambiente. A vantagem deste tipo de técnica é a valorização de certas áreas do ambiente e o cultivo estratégico de plantas dentro de casa. Para saber mais sobre o que é plantscaping e seus benefícios, acesse aqui.

Cabana Urbana. Marcio Michaluá -CASACOR SP 2019
A área da banheira ganha ares cenográficos com a expressiva floresta alocada logo atrás dela. Vasos suspensos e um pequeno canteiro recebem a luz lateral que adentra as venezianas da Cabana Urbana, um projeto de Marcio Michaluá para a CASACOR São Paulo 2019. Divulgação/CASACOR

 

Continua após a publicidade
Publicidade