Steel e Wood Frame: sistemas de construção a seco são tendências no Brasil

Técnicas possuem como filosofia a não geração de resíduos para uma melhor garantia de processos ecológicos e respeito a natureza

Por Yeska Coelho 19 fev 2021, 07h46

Pautas relacionadas ao bem-estar ambiental estão cada vez mais presentes na hora de criar construções sustentáveis. Se antes apenas o layout e a funcionalidade eram pontos de atenção, hoje as soluções ecológicas entregues, bem como o processo ser menos destrutivo também são exigências.

Neste contexto, o Steel e Wood Frame se destacam como formas de construções modernas sem geração de resíduos. Tratam-se de sistemas construtivos a seco.

Casa Grigio
Projeto Casa Grigio de Criss Passing investe na técnica de Wood Frame para criar espaços integrados com a natureza Mariana Boro/CASACOR

A construção civil é um segmento que tem uma produção de resíduos abundantes, além do consumo de água abundante. Tornar esse setor mais econômico é um caminho importante par garantir melhores índices ambientais no Brasil de maneira geral.

O que é Steel e Wood Frame?

O Steel e Wood Frame são métodos de construção a seco com baixo impacto à natureza. Antes mesmo de consumir materiais e fazer o desenho do projeto, eleger a técnica construtiva que será empregada é fundamental.

casa do escritor
A Casa do Escritor, de Jóia Bergamo, foi exibida no CASACOR São Paulo 2018 e contou com Steel para sua criação Divulgação/CASACOR

Apesar de muito semelhantes, o Steel e Wood possuem diferenças práticas. O primeiro possui armações construídas em perfis de aço com placas cimentícias que substituem os blocos de cerâmica ou concreto.

Já o outro faz uso quase que exclusivamente de madeira de reflorestamento – o que, por sua vez – reduz gastos com água e outros resíduos.

Essas técnicas estão se tornando tendências no Brasil, contudo, sua atuação no mundo não é de hoje. Nos Estados Unidos e países da Europa, tanto Steel como Wood são bastante eleitos para composições modernas e preocupadas com o meio ambiente.

Continua após a publicidade

E isso não se aplica apenas na escolha de materiais sustentáveis, mas também na hora de calcular e planejar a quantidade de produto que será utilizada na obra. As técnicas são aplicadas de fato quando existe uma prévia do projeto estrutural de modo a encontrar as dimensões e espaçamentos corretos.

Steel e Wood Frame no CASACOR

O CASACOR tem como um de seus principais pilares a sustentabilidade e, por essa razão, não poderia deixar de contemplar essa tendência no evento.

casa grigio
Mariana Boro/CASACOR

A Casa Grigio, de autoria de Cris Passing, foi exibida no CASACOR Santa Catarina 2018 e trouxe o Wood Frame para o evento. O projeto foi finalizado em 40 dias e investiu na integração com a natureza para uma atmosfera mais clean.

casa grigio wood frame

Na casa, mais de 90% das paredes externas são feitas de vidro, o que gera baixo resíduo e de quebra cria maior integração com o lado de fora.

refugio da menina
CRISTIANO BAUCE/CASACOR

Um sistema de construção a seco também foi utilizado na obra de Marcio Moreira da AMB Arquitetura batizado como Refúgio de Menina. O projeto, que foi exibido no CASACOR Rio Grande do Sul 2018, foi criado para uma jovem de 15 anos.

A técnica utilizada foi o Steel, o que garantiu uma conexão do espaço com a natureza.

steel frame
Divulgação/CASACOR

Outra demonstração esperta do uso de Steel foi no projeto Modern House Karsten, de Mariana Paula Souza. Marcando presença no CASACOR Paraná 2018, a construção se destacou por seu baixo impacto ambiental, em que tampos de madeira e demolição em mármore compõe a estrutura garantindo estilo e aconchego ao projeto.

Continua após a publicidade
Publicidade