Comunidades Sustentáveis: no Equador, uma vila protege a Amazônia

O grupo equatoriano desenvolve um sítio de agricultura orgânica e protege parte da reserva natural. Saiba mais:

Por Evelyn Nogueira - Atualizado em 17 fev 2020, 16h48 - Publicado em 22 out 2018, 15h38
Reprodução/CASACOR

Em continuidade à série de matérias sobre Comunidades Sustentáveis, chegamos no Equador. No país, uma vila ecológica se destaca: o grupo promove ações de proteção em uma parte da Amazônia de seu território, cuidando da nossa maior reserva natural.

Saraswati Wisdom Forest, Equador

Ahimsa House Divulgação/CASACOR

Saraswati Wisdom Forest – Floresta da Sabedoria, em tradução livre – é um projeto ecológico na Amazônia equatoriana, perto de Tena. Desde 2009, o grupo desenvolve um sítio de agricultura orgânica e protege uma parte da Amazônia em seu território, uma vez que se trata de uma reserva natural.

Energias Renováveis: provenientes de recursos naturais, energia solar, eólica, hidráulica e geotérmica são usadas;
Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas;
Bioconstrução: princípios sustentáveis de concepção e desenho, sem agredir o local e visando o melhor uso de materiais;
Educação: atividades educativas, como seminários, workshops, eventos e programas de estudos são feitos para disseminar conhecimento holístico e sustentável;
Permacultura: Promovem o método holístico de planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana;
Agrofloresta: esse tipo de sistema mescla cultivos florestais com agrícolas e pecuária, o que faz a capacidade de nutrição do solo melhorar e produzir um alto nível de alimentos.

CASACOR produz uma série de oito matérias, agrupadas por países, que apresentam esse modo de viver em harmonia com a natureza e os animais. Clicando aqui, você confere um mapa interativo dos países que apostam na sustentabilidade como estilo de vida e quais os preceitos que as comunidades devem seguir.

Continua após a publicidade
Publicidade