Artboard Created with Sketch.

Comunidades Sustentáveis: duas vilas na Costa Rica voltam às origens

Com métodos de vida parecido com o dos indígenas, as comunidades buscam se inspirar nos ancestrais para levar uma vida em harmonia com o meio ambiente

Na Costa Rica, personagem principal do quinto capítulo sobre Comunidades Sustentáveis, duas vilas enfrentam o desafio de viverem afastadas das redes de energia e de água, e procuram se conectar às origens, exaltando o modo de vida de povos indígenas.

El Tacotal, Costa Rica

 (Divulgação/CASACOR)

Tacotal significa ‘primeira geração de bosque’. Foi a partir desse nome que a comunidade intencional surgiu nas montanhas da Costa Rica e fica entre o Vale Central e Costa do Pacífico. A maioria da comunidade vive por lá apenas sazonalmente – só duas famílias ocupam o local temporariamente. A localização é totalmente afastada da rede de energia e de água. Em contrapartida, as pessoas se mantêm da quantidade de energia solar e água de nascentes.

Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas;
Energias Renováveis: provenientes de recursos naturais, energia solar, eólica, hidráulica e geotérmica são usadas;
Bioconstrução: princípios sustentáveis de concepção e desenho, sem agredir o local e visando o melhor uso de materiais;
Educação: atividades educativas, como seminários, workshops, eventos e programas de estudos são feitos para disseminar conhecimento holístico e sustentável;
Permacultura: Promovem o método holístico de planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana.

Fundación Durika, Costa Rica

 (Divulgação/CASACOR)

Além de ser uma comunidade intencional, Funcdación Durika é também uma reserva natural, que protege 8.500 hectares de bosque em Buenos Aires. A comunidade está conectada com o Parque Internacional La Amistad. Os membros fundadores iniciaram a comunidade em 1989, e desde sempre conviveu com práticas sustentáveis e alimentação vegetariana. A localização foi escolhida por estar próxima de dois povos indígenas – Cabecar e Bribri –, e também por ser solada. O objetivo era mostrar que até mesmo em lugares de difícil acesso, comunidades sustentáveis podem existir.

Energias Renováveis: provenientes de recursos naturais, energia solar, eólica, hidráulica e geotérmica são usadas;
Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas;
Criação de animais: a criação sustentável de animais que não estão em extinção, com a ajuda de recursos animais, otimiza cultivos e gera subsídios próprios. Entre os bichos estão: peixes, aves, vacas, porcos e cavalos;
Reciclagem: projetos locais desenvolvem técnicas de separação e reciclagem de resíduos.

CASACOR produz uma série de oito matérias, agrupadas por países, que apresentam esse modo de viver em harmonia com a natureza e os animais. Clicando aqui, você confere um mapa interativo dos países que apostam na sustentabilidade como estilo de vida e quais os preceitos que as comunidades devem seguir.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.