Comunidades Sustentáveis: famílias colombianas são ligadas à natureza

Formadas por poucas famílias, as comunidades visam investir na educação como forma de propagação da sustentabilidade

Por Evelyn Nogueira - Atualizado em 17 fev 2020, 16h48 - Publicado em 18 out 2018, 19h03

A Colômbia – que tem se tornado um modelo em sustentabilidade por suas reformas urbanísticas duradouras – tem duas ecovilas formadas por casais que buscavam um método de convivência harmônico com a natureza. Formadas por poucas famílias, as comunidades visam investir na educação como forma de propagação da sustentabilidade.

Agrovilla, Colômbia

Divulgação/CASACOR

Localizada na região de Santa Rosa de Cabal, próxima à cidade de Pereira, a comunidade surgiu a partir do projeto de um casal que buscava viver mais conectado com a natureza. Atualmente, cerca de seis famílias compõem o espaço e aprendem sobre ecologia na prática e no dia a dia.


Água: Reaproveitamento de águas de chuvas, estratégias de irrigação, métodos de captura e armazenamento e reutilização de águas cinzas;
Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas;
Educação: atividades educativas, como seminários, workshops, eventos e programas de estudos são feitos para disseminar conhecimento holístico e sustentável;
Criação de animais: a criação sustentável de animais que não estão em extinção, com a ajuda de recursos animais, otimiza cultivos e gera subsídios próprios. Entre os bichos estão: peixes, aves, vacas, porcos e cavalos;
Reciclagem: projetos locais desenvolvem técnicas de separação e reciclagem de resíduos sólidos, visando reduzir o impacto na produção.

Pachamama, Colômbia

Divulgação/CASACOR

Fundada há mais de 12 anos em Quindío, a comunidade ecológica também foi fundada por um casal. Pacha Mama é muito conhecida pelo seu Mercado Mensal de Escambo, onde realizam um evento aberto que promove o intercâmbio de produtos, artes, objetos usados e experiências.

Criação de animais: a criação sustentável de animais que não estão em extinção, com a ajuda de recursos animais, otimiza cultivos e gera subsídios próprios. Entre os bichos estão: peixes, aves, vacas, porcos e cavalos;
Educação: atividades educativas, como seminários, workshops, eventos e programas de estudos são feitos para disseminar conhecimento holístico e sustentável;
Bioconstrução: princípios sustentáveis de concepção e desenho, sem agredir o local e visando o melhor uso de materiais;
Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas;
Energias Renováveis: provenientes de recursos naturais, energia solar, eólica, hidráulica e geotérmica são usadas;
Água: Reaproveitamento de águas de chuvas, estratégias de irrigação, métodos de captura e armazenamento e reutilização de águas cinzas.

CASACOR produz uma série de oito matérias, agrupadas por países, que apresentam esse modo de viver em harmonia com a natureza e os animais. Clicando aqui, você confere um mapa interativo dos países que apostam na sustentabilidade como estilo de vida e quais os preceitos que as comunidades devem seguir.

Continua após a publicidade
Publicidade