Neta de Clarice Lispector a homenageia com ilustra para doodle do Google

No dia 10 de dezembro, a escritora completaria 98 anos de idade. O Google e sua neta Mariana Valente homenageiam Clarice com uma arte especial!

Por Alex Alcantara Atualizado em 17 fev 2020, 16h44 - Publicado em 10 dez 2018, 12h29
Reprodução/CASACOR

Todo mundo, um dia na vida, já leu algo de Clarice Lispector. E se não leu, com certeza lerá. Apesar de ter nascido na Ucrânia, Clarice se naturalizou brasileira, migrado para o país ainda pequena. Escritora, cronista e jornalista, Clarice ficou muito conhecida pelas suas histórias, romances, ensaios e livros, que em grande parte, relatava histórias de amor, contos feministas e abordagens sobre o próprio ser e a linguagem. Ninguém sabia falar sobre a palavra com palavras como Clarice.

Reprodução/CASACOR

No dia de hoje, 10 de dezembro, a renomada escritora completaria 98 anos de idade. Clarice nasceu em 1920, em Chechelnyk, na Ucrânia, batizada como Chaya Pinkhasovna Lispector (em russo Хая Пинхасовна Лиспектор), em meio a uma fuga da família do país, em razão do antissemitismo resultante da Guerra Civil Russa (1918-1920). A pequena e sua família chegaram em 1922 em Maceió, onde viveram por mais uns anos.

Reprodução/CASACOR

Clarice morou em diversos lugares do Brasil, como Recife e Rio de Janeiro – o segundo era o que ela mais gostava. No decorrer de sua vida, Lispector publicou diversos livros, contos e escreveu para jornais. Infelizmente, pouco tempo após publicar A Hora da Estrela, em 1975, a escritora descobriu um câncer no ovário, que a levou a morte em 9 de dezembro de 1977, um dia antes do seu aniversário, com 57 anos.

Reprodução @collagevallente/CASACOR

Para homenagear esta grande autora brasileira, o Google resolveu lançar um doodle, que foi criado pela própria neta de Clarice, Mariana Valente. “Digitalizei algumas imagens e texturas e tive a ideia de mostrar ela saindo com a família lá da Ucrânia e chegando ao Brasil, começando a trabalhar como jornalista, e depois se direcionando para o próprio trabalho de escrita”, contou.

Reprodução @collagevallente/CASACOR

Trata-se de uma ilustra feita a partir de recortes digitalizados, apresentando uma sucinta biografia da vida desta incomparável escritora. “Eu fico muito emocionada quando faço algum trabalho em sua homenagem. Ela é uma grande inspiração para mim no trabalho com colagem, porque eu sinto que ela tem essa habilidade de ressignificar a palavra na própria palavra, assim como tento fazer com as imagens”, explica Mariana.

Para ver mais trabalhos da designer, siga o Instagram da Mariana 😀

Continua após a publicidade
Publicidade