Comunidades Sustentáveis: contato com a natureza permeia vilas peruanas

A agricultura orgânica é uma forma das vilas utilizarem a natureza sem agredí-la. Confira mais uma reportagem desta série:

Por Evelyn Nogueira - Atualizado em 17 fev 2020, 16h48 - Publicado em 23 out 2018, 11h46

No Peru, o contato com a natureza é o principal pilar que guia as duas comunidades sustentáveis do país. Nelas, ações para minimizar impactos no meio ambiente e viver cada vez mais em harmonia com ele, são exaltadas pelas vilas. Saiba mais das vilas deste capítulo da série Comunidades Sustentáveis!

Ecovila Kapievi, Peru

Divulgação/CASACOR

O projeto comunitário, situado em Puerto Maldonado, iniciou-se em 2005, com uma área de 1,5 hectares. Diversos projetos – como ode turismo e hospedagem – são oferecidos ao público. Além de funcionar como centro ecológico, atua também como um espaço de demonstração de uma reserva privada, que busca amortecer os impactos da Estrada Transoceânica.

Educação: atividades educativas, como seminários, workshops, eventos e programas de estudos são feitos para disseminar conhecimento holístico e sustentável;
Bioconstrução: uso de materiais naturais provenientes do local ou reciclados, design com melhor aproveitamento de espaços – para requerir o menor aproveitamento de recursos o possível -, Gomas de borracha, garrafas e latas são muito utilizados na construção;
Agrofloresta: esse tipo de sistema mescla cultivos florestais com agrícolas e pecuária, o que faz a capacidade de nutrição do solo melhorar e produzir um alto nível de alimentos;
Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas.

Kausay Punku, Peru

Reprodução/CASACOR

O projeto ecológico, conduzido por uma família de origem indígena, busca preservar, manter e promover a cultura, as tradições e os costumes ancestrais da região. Em quechua, Kausay Punku significa A Porta da Vida. Atualmente, tudo que plantam é orgânico, com a ajuda de compostagem e adubos naturais. Além disso, a família também vem reflorestando a área que ocupa com árvores e plantas medicinais nativas.

Agricultura Orgânica: técnica de cultivo de alimentos que mantém estruturas originais do solo sem alterar suas propriedades, utilizar produtos químicos ou sementes transgênicas;
Educação: atividades educativas, como seminários, workshops, eventos e programas de estudos são feitos para disseminar conhecimento holístico e sustentável;
Bioconstrução: uso de materiais naturais provenientes do local ou reciclados, design com melhor aproveitamento de espaços – para requerir o menor aproveitamento de recursos o possível –, Gomas de borracha, garrafas e latas são muito utilizados na construção;
Criação de animais: a criação sustentável de animais que não estão em extinção, com a ajuda de recursos animais, otimiza cultivos e gera subsídios próprios. Entre os bichos estão: peixes, aves, vacas, porcos e cavalos.

CASACOR produz uma série de oito matérias, agrupadas por países, que apresentam esse modo de viver em harmonia com a natureza e os animais. Clicando aqui, você confere um mapa interativo dos países que apostam na sustentabilidade como estilo de vida e quais os preceitos que as comunidades devem seguir.

Continua após a publicidade
Publicidade