CASACOR RS apoia criação de espaços de descompressão em hospitais

O grupo idealizador da ação tem como objetivo oferecer melhor qualidade de vida para aqueles que estão trabalhando no combate à Covid-19

Por Redação - 6 abr 2020, 14h36
Divulgação/CASACOR

A CASACOR Rio Grande do Sul está apoiando um coletivo de arquitetos gaúchos que organizou uma força tarefa para construir espaços temporários e definitivos de descompressão e convivência para profissionais da saúde de hospitais de Porto Alegre e região metropolitana. O grupo, que tem como idealizadora e diretora a arquiteta Daniela Giffoni, tem como objetivo oferecer melhor qualidade de vida para aqueles que estão trabalhando no combate à Covid-19.

Dentre os primeiros hospitais a receber a ajuda do grupo estão: Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Hospital Materno Infantil Presidente Vargas, Hospital Porto Alegre e o Hospital Geral de Novo Hamburgo.

Divulgação/CASACOR

Dezenas de arquitetos atuantes no mercado gaúcho estão envolvidos nas equipes do projeto. Dentre eles, as profissionais do elenco 2020 da CASACOR Rio Grande do Sul: Érika Listo, Joana Deicke, Luciana Pestana, Rogério Pandolfo, Sabrina Sbardelotto e a própria curadora do evento, Aclaene de Mello.  Érika, que é mentora de um dos grupos de trabalho, ressalta: “O arquiteto tem uma função social importantíssima. Precisamos agora, mais do que nunca, sermos humanos e generosos”.

 
No dia 2 de abril, foi entregue o primeiro projeto, para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre com 370 m². Os arquitetos aproveitaram a estrutura do novo prédio do hospital para adaptar algumas áreas. A metragem foi dividida em alguns setores e contará com dormitórios, áreas de descompressão, vestiários, copa, salas de paramentação e salas privadas. Tudo com design disruptivo a conceitos hospitalares, com poltronas, pufes e pitadas de cores quentes para dar vida aos ambientes.
 
Divulgação/CASACOR

Diversas empresas fornecedoras de produtos do segmento já aderiram à causa com doações, mas o grupo está em busca de novos apoiadores. Para ajudar, uma “vaquinha” online foi iniciada para arrecadar recursos. Da meta de arrecadar R$ 60mil, já foi arrecadado mais de R$ 20mil. Contribua!

Publicidade