Paul Cocksedge apresenta aquarela escultural para a Expo 2020 Dubai

A Expo 2020 é uma exposição mundial, que ocorre nos Emirados Árabes Unidos, entre 20 de outubro de 2020 e 10 de abril de 2021

Por Fernanda Drumond Atualizado em 18 fev 2020, 07h41 - Publicado em 1 out 2018, 17h52
Divulgação/CASACOR

Paul Cocksedge chegou à fase final da competição que selecionou o projeto para o Pavilhão do Reino Unido na Expo 2020 Dubai UK – escolhido entre mais de cem inscrições. O pavilhão traz as cores de todas as bandeiras das nações que vão expor no evento, expressando unidade, parceria e possibilidade. As sombras sobrepostas refletem o tema da Expo – Conectando Mentes, Criando o Futuro. No coração do edifício, uma peça escultural envolve os visitantes em cores e luzes, dando a sensação de uma estrutura “impossível”.

“Fomos atraídos pela ideia de buscar inspiração”, diz Paul Cocksedge. “Esse conceito deu origem a toda a arquitetura do pavilhão. Projetamos uma aquarela escultural que brinca com o ambiente natural para se conectar com as pessoas”.

Divulgação/CASACOR

A estrutura, batizada de Living Water, projetada em parceria com IDOM e Arup, será feita a partir de milhares de discos de vidro translúcidos, sobrepostos uns sobre os outros para criar um experiência cromática dimensional, que muda de acordo com a mudança do sol e da sombra.

A Expo 2020 é uma exposição mundial organizada pelo Bureau International des Expositions, que será realizada na cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, entre 20 de outubro de 2020 e 10 de abril de 2021.

Divulgação/CASACOR

Apesar do espetacular projeto, Paul Cocksedge não foi o vencedor da competição. O pavilhão do Reino Unido trará inteligência artificial em uma experiência futurista. O artista britânico Es Devlin OBE, que se inspirou em um dos últimos projetos do cientista Stephen Hawking, projetou o recém revelado pavilhão. O artista lançou uma campanha pedindo que pessoas em todo o mundo considerassem como poderíamos nos expressar como um planeta, caso encontrássemos vida extraterrestre inteligente.

O pavilhão pretende ser uma plataforma para as pessoas aprenderem, divertirem-se e colaborarem com outras enquanto exploram novas fronteiras, ecoando o tema da mostra. O design dramático da estrutura apresentará palavras e frases iluminadas para chamar a atenção dos passantes. Os visitantes podem contribuir com seus próprios sentimentos para a escultura, criando um poema em constante mudança, reunido em dezenas de telas.

Continua após a publicidade
Publicidade