James Turrell emoldura o céu da Áustria com instalação

O artista criou uma lightroom dentro de uma estrutura de pedra que permite aos observadores olhar diretamente para o céu como se ele estivesse emoldurado

Por Fernanda Drumond Atualizado em 18 fev 2020, 07h41 - Publicado em 24 set 2018, 17h57
Florian Holzher/CASACOR

O artista plástico James Turrell criou uma lightroom dentro das montanhas de Arlberg, na Áustria Ocidental. A instalação está localizada dentro de uma estrutura de pedra que abriga uma sala ovalada. Uma abertura no teto, com uma visão desobstruída do céu, cria o “skyspace” – uma câmara que permite aos observadores olhar diretamente para o céu como se ele estivesse emoldurado.

Florian Holzher/CASACOR

O Skyspace Lech foi realizado em conjunto com os especialistas em iluminação Zumtobel e Baumschlager Eberle Architekten, que trabalharam nos desenhos técnicos do projeto. Entre as trilhas para caminhadas, passagens e montanhas, a instalação do Turrell é acessada por um túnel subterrâneo. Essa passagem subterrânea foi cuidadosamente alinhada para oferecer vistas espetaculares do Pico Biberkopf – uma montanha de 2.599 metros de altura na fronteira entre a Alemanha e a Áustria.

Florian Holzher/CASACOR

Os visitantes são conduzidos para um espaço de luz, que é chamado de “Sala de Detecção”. A construção é equipada com uma cúpula móvel que, quando fechada, permite que a sala seja usada para “ganzfelds” – outro conceito artístico de Turrell, no qual a percepção dos visitantes é drasticamente distorcida pela remoção da estrutura percebida do espaço.

Publicidade