Os highlights da Semana de Design de Milão 2021

Sob o signo da sustentabilidade, a Milan Design Week volta a celebrar o melhor do design mundial. Confira alguns destaques dos dois primeiros dias do evento

Por Lia Paiva, Cristina Bava Atualizado em 6 set 2021, 23h11 - Publicado em 7 set 2021, 08h00
milan design week 2021
Reprodução/CASACOR

Foi com grande entusiasmo que o mundo do design e todos os seus aficionados receberam a notícia da confirmação do maior e mais celebrado evento do segmento de mobiliário: a Milan Design Week!

E, ao que tudo indica, parece que o abalo dos cancelamentos de duas edições consecutivas em função da brutal pandemia da COVID-19 numa ausência de quase dois anos trouxe a oportunidade de fortalecer laços entre os organizadores, o mercado, marcas e o público Os dois primeiros, acompanhados pela CASACOR, foram marcados pela efervescência e frescor.

Os eventos fora do Salão, os famosos Fuori Salone, começaram no sábado (4) com forte inventividade e foram seguidos pela abertura do Salão do Móvel, no domingo (5), que, reformulado, recebeu o nome de Super Salone.

Abaixo alguns highlights das marcas que fizeram bonito com seus eventos paralelos e apostaram em ambientes flexíveis, funcionais e sustentáveis. Confira!

B&B agora é multi-marcas

 

Umas das mais amadas marcas de design do mundo, a B&B Italia, com seu showroom localizado na tradicional da via Durini, acaba de ser repaginado para abrir um grupo de outras empresas. O espaço, batizado de D Studio, recebeu agora uma profusão de empresas como a Flos, Arclinea, Azucena e Louis Poulsen.

Camaleonda sofá de Mario Bellini
O Camaleonda, sofá assinado por Mario Bellini. Lia Paiva/CASACOR

Um dos destaque da B&B foi a reedição de Camaleonda, o icônico sofá de Mario Bellini que apareceu mais leve e modular.

Harbor Laidback Naoto Fukasawa
O Harbor Laidback, de Naoto Fukasawa. Reprodução/CASACOR

A ideia é redefinir o conceito de relaxamento, segundo o designer japonês Naoto Fukasawa. Ambientada na Villa Necchi Campiglio, residência histórica milanesa, a poltrona oferece conforto total nesse momento de foco no bem estar.

As mesas de Monica Armani para a B&B Italia.
As mesas de Monica Armani para a B&B Italia. Lia Paiva/CASACOR

Inspirada pelo glamour dos anos 1960, os mais recentes designs de Monica Armani para a marca combinam equilíbrio e funcionalidade. Suas mesas de foram ambientadas com as peças esculturais de um casal de ceramistas da Indonésia.

Cassina aposta nas parcerias e reedições

 

Logo ali ao lado da B&B, a Cassina reforça a vocação da Via Durini para o melhor do design. Nesse ano, a marca que conta com a direção criativa da poderosa designer Patricia Urquiola trouxe como destaque a reedição com apelo no conforto e sustentabilidade.

cassina milão design week
O conjunto Soriana, design de Afra e Tobia Scarpa. Reprodução/CASACOR

O conjunto Soriana foi projetado em 1969 por Afra e Tobia Scarpa e ganhou o prêmio Compasso d’Oro no ano seguinte. Definida por suas curvas abundantes, a estética da peça é enriquecida por um efeito acolchoado que abraça.

Continua após a publicidade

A reedição das peças foi feita pela Cassina em colaboração com a Politecnico di Milano acaba de apresentar novas combinações cromáticas, por meio de tecidos macios que envolvem não apenas o corpo mas aquecem também a alma.

Dudet, por Patricia Urquiola.
Poltrona Dudet, por Patricia Urquiola. Reprodução/CASACOR

Ao evocar o design dos anos 1970, a poltrona Dudet de Patricia Urquiola é uma pequena arquitetura definida por sua aparência suave e confortável.

A peça foi pensada para garantir sua reciclagem, graças ao fato de que seus elementos podem ser facilmente separados. Um sistema inovador permite separar o seu núcleo metálico do enchimento de espuma de poliuretano, constituído por uma percentagem de polióis de origem biológica. Isso facilita tanto o descarte das peças separadas quanto a reciclagem de seus materiais nobres, como a estrutura de aço.

High back chair di Bodil Kjaer.
High back chair, por Bodil Kjaer. Reprodução/CASACOR

Nos anos 1950, Bodil Kjær sentiu a necessidade de um novo tipo de conforto e decidiu criar essa poltrona que é um convite à informalidade, desenhada de acordo com os padrões ergonômicos em vigor na época. Agora a peça está de volta no catálogo da marca.

Moroso, o reino das cores

 

Uma das empresas italianas mais inovadoras e famosa pela sua cartela de cores sempre marcante e solar.

Sofá Nanà, por Annabel Karim Kassar.
Sofá Nanà, por Annabel Karim Kassar. Lia Paiva/CASACOR

Na via Pontaccio, Moroso renova seu olhar com a instalação com curadoria de Marco Viola feita com coleção Salon Nanà, assinada pela designer e arquiteta franco-libanesa. As peças evocam a literatura na obra de Émile Zola.

Exibido na semana de design de Milão, em 2017, como protótipo para Moroso do artista, o artista dinamarquês-islandês Olafur Eliasson cria uma peça de material reciclado e reciclável.
Libreria, por Olafur Eliasson. Reprodução/CASACOR

Exibido na semana de design de Milão em 2017, como protótipo para Moroso do artista, o artista dinamarquês-islandês Olafur Eliasson cria uma peça de material reciclado e reciclável.

Dior marca presença na semana de design

 

dior milão design week 2021
À esquerda, as cadeiras de Ma Yansong. À direita, a peça de Nacho Carbonell. Lia Paiva/CASACOR

A Dior convida 17 artistas e designers a reimaginarem a cadeira medalhão, um símbolo do estilo Luís 16 e um emblema da grife desde o seu início.

Por uma Capital Natural

 

Por uma Capital Natural, por Carlo Ratti.
Por uma Capital Natural, por Carlo Ratti. Lia Paiva/CASACOR

De Carlo Ratti, a instalação intitulada “Capital Natural” destaca o papel vital que as plantas desempenham na produção de oxigênio com dados sobre essa questão que, de tão básica, parece esquecida. Um belo passeio pelo jardim botânico de Brera.

Continua após a publicidade
Publicidade