Firma Casa dedica seu espaço às obras de Lucas Recchia na SP-Arte 2022

Os móveis escultóricos evidenciam métodos artesanais de produção, bem como os materiais nobres e raros

Por Redação Atualizado em 8 abr 2022, 18h57 - Publicado em 10 abr 2022, 10h00
Firma Casa Lucas Recchia SP-Arte 2022
Divulgação/CASACOR

Corroborando seu papel de vanguardista do design no Brasil, a Firma Casa, comandada por Sonia Diniz Bernardini, marca sua participação na SP-Arte 2022 com um espaço inteiramente voltado à obra do jovem designer catarinense Lucas Recchia. Ele tem como premissa a experimentação de novos materiais e técnicas que reflitam a sociedade contemporânea e os seus anseios.

Duas peças já conhecidas e oito inéditas integram o acervo disponível na feira. “A Morfa nº1 abre a exposição, simbolizando a primeira peça da minha carreira”, explica ele. “E, para fechar, a Caco, a primeira peça de edição limitada que eu fiz”, completa.

Firma Casa Lucas Recchia SP-Arte 2022
Divulgação/CASACOR

Os móveis de caráter escultórico, que unem arte e design, evidenciam métodos artesanais de produção, bem como os materiais nobres e raros (e, por isso, as peças são limitadas: oito unidades e três provas do artista).

Exemplo é a Mesa Trípede, que mistura bronze fundido e alumínio e resgata ainda a técnica de pátina em bronze, largamente usada nos movimentos Art Nouveau e Art Déco. Ora modelada por computação gráfica, ora à mão, as formas são fruto da inspiração em outros materiais, como o vidro fundido.

“A intenção foi reunir técnicas ancestrais com métodos de modelagem contemporâneos e assim, alcançar um resultado estético que caminhasse desde os tempos mais remotos até os dias de hoje”, detalha o designer.

Continua após a publicidade

Firma Casa Lucas Recchia SP-Arte 2022
Divulgação/CASACOR

Granitos brasileiros, quartizitos exóticos e mármore são materiais também explorados nas mais recentes criações de Recchia. Destaque para um mármore brasileiro que remete ao conhecido Travertino vermelho e dá origem ao banco Ganesha, esculpido em rocha natural maciça. Ou ainda a mesa de apoio Trís, feita com mármore de reuso, a partir de pequenos pedaços da nobre rocha não aproveitados pela indústria.

Firma Casa Lucas Recchia SP-Arte 2022
Divulgação/CASACOR

O diálogo da obra de Recchia acontece também na combinação do vidro com outros materiais. Tudo isso caracteriza um trabalho autoral e cheio de personalidade, características que Sonia Diniz Bernardini valoriza ao acreditar em novos designers, como já aconteceu com nomes como Irmãos Campana: “O trabalho da Firma Casa é o de detectar novos talentos, através da ousadia, criatividade, da escolha de materiais e formas”, diz ela.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade