SP–Arte 2022: saiba tudo sobre a feira que retorna ao Pavilhão da Bienal

Entre os dias 06 e 10 de abril, a 18ª edição da SP-Arte traz de volta seu modelo tradicional no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera

Por Redação Atualizado em 10 abr 2022, 09h30 - Publicado em 6 abr 2022, 11h00
Sp-Arte 2022 Ana Elisa Egreja Saboneteira branca portuguesa, 2022 - Galeria Leme
Ana Elisa Egreja Saboneteira branca portuguesa, 2022 – Galeria Leme. Reprodução/CASACOR

Abre suas portas nesta quarta-feira, 06 de abril, a 18ª edição da SP–Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, que reúne galerias de arte e design, editoras, revistas, museus e instituições no que é considerado um dos maiores eventos do mercado de arte do hemisfério Sul. Até domingo, dia 10 de abril, as milhares de obras de arte trazidas pelos expositores poderão ser visitadas em um endereço já conhecido: o Pavilhão da Bienal no Parque Ibirapuera, que voltará a receber o evento em seu formato tradicional após a última realização ter se dado em formato híbrido, com atividades virtuais e exposições presenciais na Arca – galpão industrial localizado na Vila Leopoldina.

Sp-Arte 2022
Agrade Camíz | Últimas oportunidades para você quitar sua dívida, 2022 – A Gentil Carioca Galeria. Reprodução/CASACOR

Nesta edição, para coroar a reabertura das grandes exposições na cidade de São Paulo, a feira receberá 100 galerias de arte e mais de 30 estúdios de design, além de editoras e participações institucionais que estarão espalhadas em três pisos do Pavilhão. Uma novidade é que neste ano, ao contrário dos anteriores, o evento apresentará projetos especiais que buscam aproximar o mercado e o público de agentes autônomos – como artistas e espaços autogeridos – que constituem o sistema de arte.

Sp-Arte 2022 Daniel Jablonski Os Anos Possíveis, 2016, Fotografia, Janaina Torres Galeria. Fotografia integra instalação com objetos.
Daniel Jablonski Os Anos Possíveis, 2016, Fotografia, Janaina Torres Galeria. Fotografia integra instalação com objetos. Reprodução/CASACOR

Uma das iniciativas de valorização de artistas autônomos é o Radar SP–Arte, que conta com a participação de cinco coletivos e espaços autônomos que apresentam seus projetos em pequenas exposições comerciais ou institucionais. Também faz parte do Radar SP–Arte a exposição Hora grande, com curadoria de Felipe Molitor, com nove artistas que não possuem representação comercial.

Além do Radar SP–Arte, a exposição Arte natureza: ressignificar para viver, com curadoria de Ana Carolina Ralston, pensa as relações entre arte e sustentabilidade, com grandes nomes como Ernesto Neto, Joseph Buys, Frans Krajcberg e Daiara Tukano.

Sp-Arte 2022 Cabrita - 90º, objeto de metal, luz fluorescente e cabos elétricos. Multiplo Galeria
Cabrita – 90º, objeto de metal, luz fluorescente e cabos elétricos. Multiplo Galeria Reprodução/CASACOR

Neste ano também a feira continuará seu tradicional programa de Talks, a ser realizado na Arena Iguatemi, no segundo piso do Pavilhão. O curador Jacopo Crivelli Visconti, que já esteve à frente da última curadoria da Bienal de São Paulo, e a curadora Ana Roman, curadora assistente da última Bienal, são quem irão conduzir as conversas com artistas e curadores que prometem discutir o fazer artístico nos dias 07, 08 e 09 de abril.

 

Sp-Arte 2022
Reprodução/CASACOR

 

Ainda, de 07 a 10 de abril, o mesmo espaço irá receber lançamentos editoriais e servirá de espaço de convivência e descanso durante a realização da feira. Para mais informações, acesse o site.

Continua após a publicidade

“Time For Snacks”.1 of 1. Sculpted in ZBrush, rendered in Cinema 4d + Octane Render.
“Time For Snacks”.1 of 1. Sculpted in ZBrush, rendered in Cinema 4d + Octane Render. Reprodução/CASACOR

Serviço SP–Arte 2022

 

Quando? De 06 a 10 de abril de 2022

Onde? Pavilhão da Bienal, Parque Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/n. Portão 3.

Horário: quarta e domingo, das 11h às 20h. Quinta, sexta e sábado: das 12h às 20h.

Ingressos à venda exclusivamente no site.

 

 

 

Sp-Arte 2022 Cildo Meireles Rio-Oir 2011 disco de vinil (LP) Edição 1000 - Múltiplo Galeria
Cildo Meireles Rio-Oir 2011 disco de vinil (LP) Edição 1000 – Múltiplo Galeria Reprodução/CASACOR
Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade