Dicas sobre como inovar usando texturas na decoração segundo especialista

As texturas servem como aliadas para criar uma relação entre o espaço, as luzes, sombras e sensações, despertando a vontade de estar

Por Yeska Coelho Atualizado em 24 ago 2021, 11h53 - Publicado em 25 ago 2021, 11h00
Projeto de Juliana Pippi com texturas e cores neutras
Marco Antonio/CASACOR

O uso de texturas na decoração não é algo novo, mas recentemente esse tema vem ganhando destaque entre arquitetos e designers como uma forma de trazer conforto e bem-estar para o ambiente. Afinal, as texturas são verdadeiras camadas de diferentes materiais que evitam deixar o espaço muito “chapado” – correndo o risco de ficar sem graça.

Usar texturas em projetos aconchegantes, com predomínio de cores neutras, é uma boa aposta para quem quer surpreender. Isso porque, eleitas as camadas, é possível criar um espaço delicado e sensorial.

A principal dificuldade quando falamos de incluir texturas na decoração é saber dosar com cautela e combinar elementos que contrastam muito entre si, ou ainda não utilizar nenhuma textura e não trazer sensações ao projeto.

Projeto de Juliana Pippi com texturas e cores neutras
Marco Antonio/CASACOR

Para Juliana Pippi, arquiteta que assinou o projeto Camadas Brasileiras para a CASACOR Santa Catarina 2021, “a escala das texturas é sempre importante. Tramas abertas, fechadas, planos lisos com um relevo… não é uma regra, o principal é contar com a sensibilidade de cada tipo de projeto”, comenta.

Para a arquiteta, que trouxe para a CASACOR SC 2021 um projeto que explora as texturas naturais, é importante lançar mão de tramas e fazê-las de um jeito harmonioso, seguindo as especificidades de cada um dos ambientes e o que se deseja transmitir.

O uso de tramas naturais nos ambientes

 

Continua após a publicidade
Projeto de Juliana Pippi com texturas e cores neutras
Projeto de Juliana Pippi Marco Antonio/CASACOR

As tramas naturais são as texturas que Juliana Pippi contou mais gostar na decoração. Apesar de não acreditar que exista uma “moda de tendências”, ela entende que neste momento o que as pessoas mais desejam é que o lar as faça sentir abraçadas e aconchegadas.

Projeto de Juliana Pippi com texturas e cores neutras
Marco Antonio/CASACOR

O uso de elementos que remetem à natureza estão cada vez mais sendo incorporados aos projetos de interiores justamente por passar a sensação de calmaria e leveza que tanto se pede. O toque da madeira, do linho e de outros materiais que passem esse acalento são sempre boas apostas para uma decoração aconchegante.

Para ela, escolher as camadas é o que vai distinguir e fazer a diferença em um projeto. “Criando camadas e profundidades se dá sensações diferentes em cada projeto”, afirma.

O uso de texturas na decoração pós-pandemia

 

Continua após a publicidade
Projeto de Juliana Pippi com texturas e cores neutras
Marco Antonio/CASACOR

Não há dúvidas de que muitos hábitos mudaram após a pandemia de Covid-19 no Brasil. O reforço com a higienização e a relação com nossas casas é determinante nesse momento. Afinal, mais do que nunca as pessoas vivenciam seus lares, e por isso, foi preciso repensar alguns elementos da decoração.

As texturas entram em cena para trazer conforto. Para Juliana Pippi, “o comportamento da gente e das funções da casa mudaram com a pandemia, mas em geral eles vêm mudando ao longo dos anos. Todos querem uma casa mais prática, mais leve e com mais espaço“.

Apostar em texturas que contribuam para trazer essa praticidade é bastante vantajoso, seja na limpeza ou mesmo na facilidade em em misturar com outros elementos da casa.

Continua após a publicidade
Publicidade