Gestão inteligente de espaços corporativos inspirou o projeto de Thais Vaz

A arquiteta baiana assinou o Coworking Doca 31 para a CASACOR Bahia 2018 com o objetivo de atualizar uma tendência do mercado mundial

Por Redação 9 jul 2020, 10h51

Com os valores dos imóveis cada vez mais altos nos grandes centros urbanos, otimizar o uso dos ambientes corporativos é algo vital para a redução dos custos e aumento da produtividade das grande empresas mundo afora. Hoje, no mundo pós-pandemia, ao que tudo indica os escritórios flexíveis terão um papel essencial no processo de retomada das atividades no mundo pós-pandemia. Há notícias de corporações atuando rapidamente na reestruturação de seus espaços de trabalho alternando suas opções entre home office e coworking.

Este ambiente, de 54m² projetado pela arquiteta Thais Vaz, da Vaz Arquitetura, rompeu com a formalidade dos espaços de trabalho ao se inspirar no porto de Salvador e na profusão de culturas e diversas historicidades da cidade. A estrutura de base foi um contêiner em desuso, mesclado ao uso vigas e pilares metálicos e ao concreto. O resultado foi um lugar com pegada industrial. Para o layout, arquiteta optou pelo mobiliário solto que ofereceu condições diversas possibilidade de uso com conforto e criatividade.

Destaque para as fotografia de Pierre Vergê, o homenageado pela CASACOR Bahia 2018 e para a preocupação com a sustentabilidade e como o uso do contêiner que foi transformou no espaço de leitura do Coworking Doca 31.

Publicidade