Livro de receitas para reciclagem traz dicas de design sustentável

O Cook Book foi criado durante a pandemia pelo Movimento Lixo Invisível com o objetivo de mostrar alternativas para descarte

Por Yeska Coelho Atualizado em 1 jun 2021, 17h23 - Publicado em 2 jun 2021, 13h00
cook book ensina a reciclar
Divulgação/CASACOR

Um livro de receitas, que tem o objetivo de ressignificar a forma como as pessoas encaram o lixo doméstico, mostra como é possível dar nova forma aos descartáveis de um jeito super bonito e com design atrativo.

À frente do projeto está o Movimento Lixo Invisível, um coletivo que surgiu durante a pandemia por meio de uma conversa online entre professores do IED (Istituto Europeo di Design). Juntos, eles idealizaram o Cook Book – Receitas para transformar o que tem em sua lixeira. De acordo com o professor, designer e ativista ambiental do IED, Christian Ullmann, o objetivo do livro é chamar a atenção das pessoas em relação ao volume de lixo descartado diariamente.

“Cada participante do movimento [Lixo Invisível] desenvolveu um projeto, ‘uma receita’, e o livro apresenta o passo a passo para a transformação – ressignificação – de descarte em um produto de maior valor”, afirma Ullmann.

livro de receitas para reciclagem
Divulgação/CASACOR

O projeto veio em boa hora. O consumo de plástico explodiu no ano passado em razão do aumento do delivery e das compras on-line. Ao mesmo tempo, o Brasil recicla apenas 2% do plástico descartado, segundo estudo realizado pela organização alemã Fundação Heinrich Böll.

Esse material acaba sendo prejudicial ao meio ambiente, pois emite gases do efeito estufa e contribui para o aquecimento global. A boa notícia, de acordo com Ullmann, é que as pessoas estão também se interessando mais por design sustentável.

“Cada vez mais nosso estilo de vida é influenciado pela nossa maior consciência e responsabilidade social e ambiental. Além disso, mais empresas têm estes valores como estratégia e/ou política corporativa, assim mais produtos surgem no mercado, e este nicho não para de crescer, cobrindo todas as áreas – do individual ao coletivo e da alimentação até bens de consumo”, afirma o professor.

Continua após a publicidade
Cook Book
Divulgação/CASACOR

O livro, portanto, tem diferentes “receitas” de como reaproveitar aquilo que seria descartado de um jeito bastante sofisticado e que pode ser ressignificado no design de interiores.

“No nosso imaginário o lixo é repulsivo, mas você já parou pra pensar sobre a riqueza que há nele? Há muito recurso natural, tempo e energia gasta para produzir tudo o que descartamos. Como designers entendemos que o descarte do dia a dia é um erro de projeto”, comenta Ullmann.

O Movimento Lixo Invisível é composto por uma comunidade heterogênea, com mais de 600 pessoas, de diferentes áreas de conhecimento: designers, artistas, empresários, professores, estudantes, inovadores, makers e pessoas em geral curiosos e preocupados para identificar e desenvolver novas alternativas para os materiais descartados.

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade