7 plantas fora do comum para cultivar em casa e se surpreender

Conheça espécies únicas que vão ajudar a deixar o seu lar mais bonito e com um toque único!

Por Yeska Coelho Atualizado em 25 mar 2022, 18h03 - Publicado em 30 mar 2022, 15h00
Armadilha de vênus
Pixabay/CASACOR

Capazes de transformar qualquer ambiente, as plantas são sempre bem-vindas para decorar e trazer mais alegria dentro de casa. E seu poder de trazer harmonia ao lar não passou despercebido: de acordo com o Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), alguns produtores do país chegaram a registrar aumento de até 20% nos negócios só em 2021.

plantas seguras para cães e gatos
Divulgação/CASACOR

Suculentas, cactos e orquídeas são algumas das espécies mais procuradas quando o assunto é começar um jardim em casa, mas existem espécies fora do comum que podem surpreender e dar um toque incomum ao décor.

Com isso em mente, a florista parceira da Flores Online, Juana Martinez, indicou 7 espécies diferentes que são ótimas para se ter em casa – e os cuidados necessários com cada uma. Confira a seguir!

1. Suculenta Rosa de Pedra

 

Suculenta Rosa de Pedra
Pinterest/CASACOR

Perfeita para compor vasos decorativos, a suculenta rosa de pedra (ou Echeverría) é cativante e atrai o interesse de várias pessoas por seu formato semelhante ao de uma rosa tradicional, porém com uma coloração rosada.

Os cuidados são bastante simples: segundo a especialista, a espécie gosta de luz do sol, porém apenas durante uma parte do dia. O ideal é que ela receba luz direta apenas de manhã ou no fim da tarde, quando a luz é mais amena. Quanto mais luminosidade, mais compactas serão suas rosetas e melhor será seu desenvolvimento.

A boa notícia é que, para quem não tem muito tempo dedicado aos cuidados, a suculenta não precisa de adubagem, pois se adapta a diferentes solos.

2. Begônia Beleaf

 

Begonia
Flores Online/CASACOR

Tropical e bonita, a Begônia Beleaf é uma ótima opção para colocar nos jardins. É uma planta que gosta de umidade, mas, segundo Juana, o ideal é não encharcá-la, pois podem surgir fungos.

Ainda de acordo com a especialista, o ideal é manter a espécie em um lugar aquecido e com um pouco de iluminação solar, e o recomendado é evitar locais muito ventilados, como salas com ar-condicionado e corredores escuros.

O solo deve ser mantido úmido, regando uma vez por dia em lugares com clima quente ou quando necessário, porém evite molhar as flores. Regue com água na temperatura ambiente e não muito fria.

3. Planta Armadilha de Vênus

 

plantas seguras para cães e gatos

A Armadilha de Vênus é a planta carnívora queridinha dos lares brasileiros… especialmente entre os mais excêntricos. Mas fique tranquilo se quiser cultivá-la! Ela não representa perigo – apenas para moscas e aranhas que tocam os seus “pelinhos”.

A espécie deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em substrato preparado à base de musgo, levemente ácido e mantido constantemente úmido. A Vênus não deve ser plantada em terra e nem necessita adubação, que pode facilmente intoxicá-la. “Jamais alimente-a com pedacinhos de carne ou insetos mortos, deixe que ela mesmo consiga suas presas. Você pode ajudá-la colocando uma fruta próximo à planta, como uma banana ou maçã. Não se preocupe se ela não caçar nada, ela não depende da caça para viver”, explica Juana.

Continua após a publicidade

4. Mangifera Indica

 

Mangifera Indica
Pixabay/CASACOR

Já pensou em ter o seu próprio pé de maga em casa? Isso é possível com uma Mangifera Indica – espécie que deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, profundo e irrigado a intervalos periódicos. Mas a especialista faz um alerta: por se tratar de uma espécie tropical, não é recomendado cultivá-la no frio.

5. Peperômia

 

peperomia
Pinterest/CASACOR

Delicadas e verdinhas, a peperômia é uma planta muito fácil de cuidar, perfeita para jardineiros iniciantes. De modo geral, a espécie não é muito fã de luminosidade excessiva, então o ideal é evitar a exposição solar direta, já que suas folhas são sensíveis à radiação e podem acabar sofrendo queimaduras.

Não exagere nas regas com a peperômia. O excesso de água pode acabar comprometendo as raízes, fazendo com que a planta apodreça. Caso note que as folhas estão caindo ou ficando sujas, é sinal de que o vaso está muito molhado.

6. Palmeira azul

Palmeira azul
Leroy Merlin/CASACOR

Para quem gosta de plantas exuberantes para o jardim, a Palmeira Azul é uma ótima aposta, já que pode chegar a 12 metros de altura. Amante do verão, a espécie é altamente tolerante ao calor intenso, onde seu crescimento é mais rápido e sua coloração é mais intensa – e além disso ela suporta o inverno de até 10°C.

Dentre os cuidados, é importante saber que a espécie é sensível à queima de raízes por fertilizantes e é pouco tolerante a transplantes depois de adulta. Ela pode ser cultivada em ambiente interno, em vaso apropriado e com muita luminosidade.

7. Madressilva

 

Madressilva
Pixabay/CASACOR

A Madressilva – nome popular da Lonicera japonica – é uma trepadeira volúvel nativa da Ásia, Japão Oriental e Coréia. Perene e muito vigorosa, a espécie pode chegar até 9 metros de altura e detém uma beleza muito ornamental.

Possui flores brancas e amarelas de tamanho grande, muito perfumadas, que costumam surgir na primavera-verão e são muito visitadas por beija-flores. A planta pode ser cultivada em vasos e, apesar de preferir climas amenos e frios, ela tolera a meia sombra, porém se desenvolve melhor com a raiz na sombra.

 

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade