Museu do Pontal plantará mais de 30 mil mudas financiadas coletivamente

O Museu do Pontal irá finalizar sua nova sede na Barra da Tijuca com o plantio de mais de 30 mil mudas que definem seu projeto arquitetônico

Por Redação 21 jan 2021, 14h21
coletivo paisagismo arquiteto associados projeto render plantio mudas
Divulgação/CASACOR

O Museu do Pontal, o maior e mais abrangente acervo de arte popular do país, com mais de 9 mil esculturas, de 300 artistas de várias regiões do Brasil, comemora o sucesso da campanha de financiamento coletivo que promoveu para o plantio de seus jardins externos e internos, em sua nova sede na Barra, a ser inaugurada entre abril e junho de 2021.

Foram 123 benfeitores, que contribuíram com a doação direta e também por meio de renúncia fiscal de até 6% do total do Imposto de Renda Pessoa Física. E, somada a participação generosa da empresa Repsol Sinopec que garantiu a realização integral do paisagismo de uma área de 2 mil m² com um total arrecadado entre todos os doadores de 271.455 reais.

coletivo paisagismo arquiteto associados projeto render plantio mudas
Divulgação/CASACOR

Nesta primeira fase, serão plantadas mais de 30 mil mudas, de 37 espécies brasileiras, de árvores frutíferas e vegetação tropical às paisagens da caatinga, que dialogam com o precioso acervo do Museu, e principalmente integram de forma determinante o projeto de arquitetura desenvolvido pelo premiado escritório Arquitetos Associados.

Em uma futura campanha, o foco será feito o plantio do bosque de 8 mil m², que contribuirá expressivamente para a purificação e umidade do ar da região, capturando CO2 e devolvendo oxigênio para a atmosfera.

coletivo paisagismo arquiteto associados projeto render plantio mudas
Divulgação/CASACOR

Financiamento Coletivo

O sucesso da ação de financiamento coletivo que permitirá a conclusão da nova sede do Museu do Pontal é celebrada por toda a equipe do Museu e seu público, pois sem ela a nova casa não poderia ser concluída de forma adequada.

Lucas Van de Beuque e Angela Mascelani, que dirigem a instituição – ele como diretor-executivo e ela como diretora-curadora – se dizem aliviados e confiantes. “Temos esperança que exemplos como o nosso, de mobilização da sociedade, sejam inspiradores para a construção de um país mais justo, inclusivo, diverso e plural. Essa união em torno de propósitos é ainda mais relevante, nas circunstâncias atuais”.

Continua após a publicidade
coletivo paisagismo arquiteto associados projeto render plantio mudas
Divulgação/CASACOR

O novo espaço, instalado em um terreno de 14 mil m², próximo ao Bosque da Barra, amplia o raio de atuação e programação do Museu do Pontal, que dessa forma irá se constituir em um dos mais relevantes equipamentos de arte e cultura da Zona Oeste do Rio de Janeiro, promovendo ainda projetos sociais, ambientais e educacionais.

Sobre o Museu Casa do Pontal

O Museu do Pontal, referência em arte popular e o maior acervo de arte popular brasileira segmento, vinha sofrendo com inúmeros problemas em sua antiga sede. “Até chegar neste sonhado momento, já se somam mais de 10 anos de lutas contínuas e muitas apreensões, desde que em 2010 o Museu sofreu a primeira das muitas inundações que colocaram em risco seu precioso acervo”, afirma Lucas Van de Beuque, diretor-executivo da instituição.

coletivo paisagismo arquiteto associados projeto render plantio mudas
Divulgação/CASACOR

Fundado em 1976 pelo artista e colecionador francês Jacques Van de Beuque (1922-2000), o Museu do Pontal agora receberá uma casa apropriada. A nova sede será inaugurada no segundo trimestre de 2021, com uma grande exposição de longa duraçã. O processo de mudança do delicado e histórico acervo são possíveis graças aos recursos do BNDES, do Itaú, da Vale e das pessoas que entenderam a importância de preservar este importante patrimônio brasileiro e contribuíram em um financiamento coletivo.

Em um edifício projetado pelos premiados Arquitetos Associados, com paisagismo assinado pelo escritório Burle Marx, a nova sede do Museu do Pontal está localizada em terreno já consolidado, cercado de parques e reservas naturais, como o Bosque da Barra. O novo espaço tem 14 mil m² de terreno e 2.600 m² de área construída possui ainda vista privilegiada para a Pedra da Gávea e para um trecho do Gigante Adormecido (o mitológico conjunto de montanhas que se estende por 20 quilômetros, da Barra ao Pão de Açúcar).

museu do pontal financiamento coletivo paisagismo arquiteto associados projeto render plantio mudas
Divulgação/CASACOR

Sobre os Arquitetos Associados

Responsáveis por diversas galerias do complexo artístico de Inhotim, localizado em Brumadinho, Minas gerais, como o pavilhão de Claudia Andujar, Miguel Rio Branco, Doris Salcedo entre outras, o escritório Arquitetos Associados é constituído pelos sócios: Alexandre Brasil, André Luiz Prado, Bruno Santa Cecília, Carlos Alberto Maciel e Paula Zasnicoff Cardoso.

Esse time de arquitetos criou um estúdio colaborativo dedicado à arquitetura e urbanismo sediado em Belo Horizonte, Minas Gerais, que tem como modus operandi a participação de colaboradores externos. Esse fato amplia a qualidade de resposta aos problemas específicos de cada projeto e dilui a questão autoral, permitindo a transformação permanente e a redefinição do grupo a cada trabalho.

Continua após a publicidade
Publicidade