Ciclovia tem uma vista de 360° para a floresta na Bélgica

O trajeto leva os ciclistas até uma altura de 10 metros acima do solo na reserva natural de Pijnven, na província de Limburg.

Por Redação 27 nov 2020, 17h15
Vista aérea da ciclovia no meio da floresta na Bélgica.
Toerisme Limburg/CASACOR

Existe melhor lugar para se pedalar do que no meio da natureza? Para os estúdios belgas BuroLandschap e De Gregorio & Partners, talvez não! Os arquitetos criaram uma pista circular chamada “Ciclismo pelas Árvores” (Cycling Through The Trees) como parte da rede de ciclovias na província de Limburg, na Bélgica. 

Vista aérea de uma parte da ciclovia.
Toerisme Limburg/CASACOR

Como o seu nome sugere, Ciclismo pelas Árvores é um caminho elevado que movem os ciclistas até uma altura de 10 metros acima do solo para que possam pedalar entre as copas das árvores. Com 100 metros de diâmetro, a pista foi construída para fazer parte da atração turística “Visita ao Limburgo” na reserva natural de Pijnven, na Bélgica. O caminho de três metros de largura tem quase 700 metros de comprimento e sobe num declive suave até uma altura de 10 metros antes de descer de volta para o solo. 

Estrutura de aço da ciclovia.
Toerisme Limburg/CASACOR

Os arquitetos BuroLandschap e De Gregorio & Partners tiveram a ideia do circuito para permitir que as pessoas se envolvessem mais com a natureza, mas estavam cientes de que a atracção deveria ter o menor impacto possível no meio ambiente.

Pessoas pedalando pela ciclovia na Bélgica.
Toerisme Limburg/CASACOR

A estrutura foi erguida utilizando um único guindaste que foi montado no centro do círculo. A peça de aço, resistente a mudanças climáticas, foi feita com fundações de estacas de parafusos, o que significa que não foi utilizado concreto em nenhum momento. 

Vista da ciclovia no meio da floresta na Bélgica.
Reprodução/CASACOR

“As árvores eram, naturalmente, a parte mais importante do projeto”, disse Pieter Daenen, fundador da BuroLandschap. “Afinal, andar de bicicleta pela floresta já não faria sentido se as árvores fossem danificadas ou destruídas após a construção da estrutura”, prosseguiu ele. O tabuleiro e os suportes da estrutura são feitos de aço envelhecido, que tem uma cor laranja acastanhada que é semelhante à cor dos troncos do pinheiro da floresta.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by Astrid Koksvik-Engen (@akoksvik)

“O castanho é a cor da terra, depois do ‘verde’. Esta é a cor mais comum na natureza”, explicou Daenen. “Os postes são como troncos de árvores.É preciso chegar bem perto para ver a construção nos seus arredores. A 100 metros de distância, dificilmente se consegue ver a construção”. O arquiteto espera que o Ciclismo pelas Árvores atraia pessoas que normalmente não vêm para a floresta, e que esse movimento chame atenção para garantir que o ambiente seja preservado.

 

Continua após a publicidade
Publicidade