Super bateria na Australia promove ganhos econômicos e sustentáveis

A maior bateria de íons de lítio do mundo tem 100 MWe de potência, custou US$66 milhões, sua montagem levou 54 dias e possibilita abastecer 30 mil casas

Por Alex Alcantara Atualizado em 17 fev 2020, 16h43 - Publicado em 10 jan 2019, 13h06
Reprodução/CASACOR

Instalada no dia 1º de dezembro de 2017, a super bateria da Tesla, localizada na Austrália Meridional, apresentou, em um ano de funcionamento, resultados significativos e de sucesso no âmbito da economia e da sustentabilidade. A maior bateria de íons de lítio do mundo (ocupa uma área de 10 mil metros quadrados), e batizada de Hornsdale Power Reserve, possui 100 megawatt de potência, custou 66 milhões de dólares para ser construída, sua montagem levou apenas 54 dias e possibilita abastecer 30 mil casas.

Reprodução/CASACOR

O projeto foi realizado pelo motivo da Austrália Meridional sofrer com frequentes apagões nos meses de verão, devido as tempestades e ventos fortes. Em seu primeiro ano de funcionamento, além de funcionar como alternativa para essa problemática, a gigantesca bateria gerou uma economia para o país de 40 milhões de dólares australianos, equivalente a cerca de R$ 110 milhões.

Reprodução/CASACOR

Espera-se que, com esse lucro obtido, a tecnologia se pague em até dois anos de funcionamento. O segredo é que os custos de manutenção do projeto são minimizados. Segundo um estudo encomendado pela Neoen e conduzido pela empresa Aurecon, foi possível realizar a manutenção da rede elétrica gastando 75% menos do que nos anos anteriores.

Reprodução/CASACOR

Além deste benefício, a super bateria se mostrou ecológica, pois não gera emissões de carbono, ao contrário da energia comum, que é criada a partir do uso de combustíveis fósseis.

Continua após a publicidade
Publicidade