Empresas investem em ações solidárias para combater a pandemia

Em suas redes sociais, a CASACOR está divulgando essas e outras iniciativas solidárias. Acompanhe e faça a sua parte, fique em casa

Por Fernanda Drumond Atualizado em 15 abr 2020, 14h24 - Publicado em 31 mar 2020, 17h35
Hospital de Campanha do Pacaembu Sergio Andrade/ Governo do Estado de São Paulo/CASACOR

Com a chegada da pandemia de covid-19 no Brasil, a vida com a qual estávamos acostumados foi completamente transformada. Em algumas semanas, o nosso modo de morar, trabalhar e conviver foi impactado drasticamente, assim como o mundo dos negócios. Pessoas e empresas precisaram se adaptar rapidamente à nova ordem mundial: poupar a maior quantidade de vidas possível.

Neste cenário, o país assumiu outra prioridade: a preservação do maior número possível de vidas. Além das ações individuais que têm impacto em nível local, diversas iniciativas estão fazendo a diferença na luta brasileira contra a pandemia.

Os três maiores bancos privados do Brasil – Bradesco, Itaú e Santander, em uma ação conjunta, vão importar e doar 5 milhões de testes rápidos de detecção da covid-19, além de equipamentos médicos, como tomógrafos e respiradores. Esses materiais são essenciais para apoiar médicos e hospitais no tratamento da doença.

O Banco Safra, após bater recorde de lucro em 2019, anunciou a doação de R$ 20 milhões para hospitais públicos e Santas Casas. A verba será destinada à compra de equipamentos e insumos médicos e à ampliação dos leitos hospitalares.

Conglomerados industriais do mundo todo estão transformando as suas linhas de produção para fabricar respiradores, o equipamento mais escasso e necessário durante esta crise. No Brasil, GM, Embraer e SENAI lideram a empreitada que tem como objetivo suprir a demanda por equipamentos que as empresas originais não estão conseguindo suprir. Outras empresas, como a Ambev, modificaram sua cadeia produtiva para fabricar álcool em gel.

A Decathlon, marca multinacional de equipamentos esportivos, com auxílio da empresa Isinnova e de um médico italiano, desenvolveu uma maneira de transformar suas máscaras de mergulho Easybreath em respiradores. O adaptador impresso em 3D foi patenteado para que não houvesse especulação sobre o seu preço e o arquivo para impressão foi disponibilizado para diversas fábricas e hospitais. No Brasil, a marca doou todo o seu estoque do produto para entidades médicas.

Máscara Easybreath da Decathlon Divulgação/CASACOR

No mercado de decoração, a Breton equipou a sala de descompressão para os trabalhadores dos Hospitais de Campanha instalados no estádio do Pacaembu e no Anhembi. A sala vai receber médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, técnicos de raio-x e profissionais de apoio, como assistentes de atendimento, cozinheiros e camareiros em seus momentos de descanso.

Área de convivência Divulgação/CASACOR

O hospital emergencial é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo e conta com 192 leitos de baixa complexidade e oito semi-intensivos com respiradores. A unidade é fechada ao público e deve receber pacientes transferidos da rede pública. A Prefeitura ainda está instalando mais 1,8 mil leitos de baixa e média complexidade no complexo do Anhembi. E, em parceria com empresas privadas, estão sendo construídos 100 novos leitos no Hospital Municipal M’Boi Mirim, na zona sul da capital.

Continua após a publicidade
Divulgação/CASACOR

Além de outras ações, o Grupo Tigre doará 1.200 caixas d’água com capacidade para 500 litros de armazenamento cada para a comunidade de Paraisópolis, em apoio à ação entre a Sabesp e o Governo do Estado de São Paulo.

O Instituto Hidrovias, organização de responsabilidade social criado pela Hidrovias do Brasil, realizou a doação de R﹩ 3,4 milhões em equipamentos hospitalares para o município de Itaituba, no Pará. A doação irá equipar o novo Hospital Regional do Tapajós com 200 leitos hospitalares.

A rede de restaurantes Outback doou toda a sua produção de ovos de Páscoa para pequenos supermercados e profissionais de saúde. O objetivo da ação é ajudar esses estabelecimentos que ficarão com 100% do valor arrecadado e é uma forma de agradecimento pelo trabalho realizado por esses profissionais no combate da covid-19. Os interessados em vender os doces precisam passar por um cadastro de aprovação. O primeiro passo é enviar um e-mail para conteconosco@outback.com.br ou um WhatsApp para o número (11) 94539-6057 demonstrando interesse.

Divulgação/ Outback/CASACOR

Diversas outras empresas estão se mobilizando para ajudar o país a passar por essa crise da melhor maneira possível. Se está procurando uma maneira de ajudar sem sair de casa, diversas instituições estão coletando doações através do site https://combatecovid.org/ que é gerenciado pela startup Doare.

O Fundo Emergencial de Apoio à População Ameaçada pela COVID-19 tem a meta de financiar 300 mil cestas básicas. Para doar, clique aqui.

O projeto Fazendinhando está colocando em prática uma série de ações para proteger as família do Jardim Colombo, comunidade que faz parte do complexo Paraisópolis. Saiba mais!

A Associação Santo Agostinho lançou a campanha Um Passo à Frente para Prevenção da Covid-19. Com R$ 25,20 é possível doar um kit de higiene a uma família vulnerável. Colabore! 

Em suas redes sociais, a CASACOR está divulgando essas e outras iniciativas solidárias. Acompanhe e faça a sua parte, fique em casa.

Continua após a publicidade
Publicidade