Balkrishna Doshi vence o Prêmio Pritzker 2018

Um dos mais influentes arquitetos do século XXI da Índia, é o 45º profissional laureado com o prêmio Pritzker e o primeiro indiano a recebê-lo

Por Fernanda Drumond Atualizado em 18 fev 2020, 07h54 - Publicado em 7 mar 2018, 16h32
Divulgação/CASACOR

O arquiteto Balkrishna Doshi é o vencedor do Prêmio Pritzker de 2018, a premiação mais importante da arquitetura. O indiano possui um portfólio de mais de 70 anos que inclui colaborações com Le Cobusier e Louis Kahn. Balkrishna Doshi, um dos mais influentes arquitetos do século XXI da Índia, é o 45º profissional laureado com o prêmio Pritzker e o primeiro indiano a recebê-lo.

Amdavad Ni Gufa Divulgação/CASACOR

Depois de se formar em Mumbai, Doshi começou sua carreira arquitetônica na Europa. Entrou para o escritório parisiense de Le Corbusier e passou a supervisionar a construção de alguns dos trabalhos de seu mentor em Chandigarh e Ahmedabad.

Amdavad Ni Gufa Divulgação/CASACOR

Alguns dos seus principais projetos incluem a Escola de Arquitetura de Ahmedabad (1966). O estúdio abobadado criado para seu escritório, o Vastushilpa em 1981; e sua galeria experimental, semelhante a caverna Amdavad ni Gufa (1995). Em 1989,o arquiteto projetou o Aranya Low Cost Housing, um complexo labiríntico de casas que oferece residências acessíveis para 80 mil pessoas em Indore.

Life Insurance Corporation Housing Divulgação/CASACOR

O corpo de jurados incluía Richard Rogers, Sejima Kazuyo, Glenn Murcutt e Martha Thorne. Na citação que justificava a escolha do arquiteto como vencedor, o júri declarou que “Balkrishna Doshi exibiu continuamente os objetivos do prêmio de arquitetura Pritzker no mais alto grau. Ele tem praticado a arte da arquitetura, demonstrando contribuições substanciais para a humanidade, há mais de 60 anos. Ao conceder-lhe o prêmio este ano, o Pritzker reconhece sua arquitetura excepcional refletida em mais de uma centena de edifícios que ele concebeu, seu compromisso e sua dedicação ao seu país e às comunidades que ele serviu, sua influência como professor e o excelente exemplo que ele foi para profissionais e estudantes em todo o mundo ao longo de sua longa carreira”.

Centre for Environmental Planning and Technology Divulgação/CASACOR

Doshi receberá uma medalha de concessão no Museu Aga Khan em Toronto, Canadá, em 16 de maio de 2018. O prêmio internacional, modelado no Prêmio Nobel, foi criado em 1979 para homenagear o trabalho de arquitetos vivos. No ano passado, o prêmio foi concedido aos espanhóis da RCR Arquitectes: Rafael Aranda, Carme Pigem e Ramon Vilalta. Os arquitetos Alejandro Aravena, Frei Otto, Rem Koolhaas, Zaha Hadid, Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa de SANAA e Toyo Ito estão entre os recém premiados.

Continua após a publicidade
Publicidade