Artboard Created with Sketch.

Sou Fujimoto assina centro universitário feito de cubos de vidro

O arquiteto japonês criou um centro de aprendizagem para a Universidade de St. Gallen na Suíça

 (Divulgação/CASACOR)

O arquiteto japonês Sou Fujimoto criou um centro de aprendizagem para a Universidade de St. Gallen na Suíça. O projeto foi estruturado com uma pilha de cubos de vidro mantidos por molduras brancas.

 (Divulgação/CASACOR)

O estúdio de Sou Fujimoto ganhou um concurso para projetar o HSG Learning Center da Universidade de St. Gallen com a proposta denominada Open Grid – Choices of Tomorrow. Os cubos irão variar entre 3,5 e 18,5 m de altura, um projeto destinado a se destacar no campus, sem parecer perdido em meio à área residencial em que está localizado.

 (Divulgação/CASACOR)

Tanto a fachada como as paredes interiores do Open Grid serão feitas de vidro do chão ao teto. As divisórias internas poderão ser rearranjadas para permitir que os tamanhos, formas e layouts das salas sejam alterados de acordo com as necessidades dos alunos e professores.

 (Divulgação/CASACOR)

A universidade encomendou o centro de aprendizagem para fornecer um espaço que ajudasse os alunos a enfrentar os desafios da digitalização. Um júri composto por 16 membros escolheu a proposta Open Grid por seu conceito didático desenvolvido e sua ambição arquitetônica, bem como a acessibilidade.

 (Divulgação/CASACOR)

Doadores já somaram 40 milhões de francos suíços para a execução do projeto. Os custos totais são estimados em até 50 milhões de francos suíços e mais outros 10 milhões para administrar o centro. A construção está prevista para começar em 2019, com data de conclusão prevista para o início de 2022.

 (Divulgação/CASACOR)

Para outro projeto de universidade, desta vez em Paris, o projeto vencedor da competição, também de Fujimoto, apresentou árvores crescendo em torno de uma estrutura de vigas e vidraças brancas. O arquiteto também está envolvido na concepção do empreendimento Joia Meìridia de € 275 milhões em Nice, na França. O design para uma torre residencial foi rodeado marquises e varandas. Para um novo projeto residencial em Bruxelas, ele projetou um complexo de torres com uma fachada esculpida por varandas arborizadas.

 (Divulgação/CASACOR)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.