As mulheres que comandam a CASACOR Peru há 25 anos

A mostra, que completa 25 anos neste mês, foi essencial para remodelar os mercados de arquitetura e decoração no país

Por Redação - Atualizado em 5 out 2020, 13h37 - Publicado em 5 out 2020, 13h35
Divulgação/CASACOR

Há 25 anos, parecia utópica a ideia de levar a Lima um evento que reuniria os melhores designers, arquitetos e decoradores do mercado. Na época, em meados dos anos noventa, o Peru começava a se inserir na comunidade internacional.

Em uma de suas viagens à Argentina, Verónica Torres de Haaker visitou a Casa Foa em Buenos Aires e imediatamente percebeu que era o momento de criar algo semelhante no Peru. Então, com o apoio das irmãs Anita e Elena Benavides, as três sócias começaram o trabalho titânico de criar uma franquia CASACOR local.

Nas décadas anteriores, os mercados de decoração e arquitetura no Peru eram muito restritos, exercidos por poucos profissionais e geralmente influenciados pelo estilo europeu clássico. Porém os anos 1990 transformaram essa visão – o mercado de interiores foi democratizado, se tornando acessível a mais grupos. Com a chegada do novo milênio, a casa e o local de trabalho passaram a ser vistas como parte fundamental da nossa vida. Cada espaço que compunha o nosso habitat foi transformado em um lugar vivo, atraente e funcional.

Uma mansão vitoriana, propriedade da família De Lavalle, localizada no coração de Miraflores, foi sede da primeira CASACOR Peru. Era preciso partir da tradição para abrir novos caminhos para a modernidade. Com um visual mais fresco e vanguardista, designers, arquitetos e decoradores começaram a introduzir diversos materiais – como o concreto armado e o aço laminado –, enriquecendo suas propostas. Na decoração, surgiram influências de outras culturas, como a oriental, que propôs o uso da natureza como fonte de inspiração na busca pelo essencial. Talvez uma das contribuições mais importantes da CASACOR Peru tenha sido o aprimoramento de nossa tradição artística.

Mais de cem anos de história foram revividos nas diferentes edições da CASACOR Peru. Desde o primeiro evento em 1996, um total de 1.164 quartos foram recuperados e criados em 27 casarões e edifícios na cidade de Lima e Callao. Pode-se dizer que o ponto alto do evento é o enorme esforço investido na recuperação do patrimônio local. Ao longo dos anos, centenas de arquitetos, engenheiros, artistas visuais, paisagistas e designers trabalharam em edifícios que vão desde palácios, um museu, um forte do exército, e até uma creche. O desafio é recuperar lugares inabitáveis ​​e abandonados ano após ano para dar-lhes uma nova vida após um meticuloso trabalho de recuperação. Cada peça, cada moldura, cada azulejo recuperado tem uma história para contar.

A CASACOR Peru, o maior evento de arquitetura, design e decoração do país, comemora neste mês de outubro 25 anos de fundação. Com tenacidade inabalável, Verónica Torres de Haaker e Elena Benavides continuam este belo desafio.

Continua após a publicidade
Publicidade