Casa Sustentável com soluções de materiais e hábitos na CASACOR SP 2018

Foi aproveitado o máximo dos 85 m² da casa, trazendo a ideia de uma morada completa com diversas soluções sustentáveis internas e externas

Por Redação - Atualizado em 18 fev 2020, 07h45 - Publicado em 27 jul 2018, 12h49
Rafael Luvizetto/CASACOR

Um dos desafios propostos pela CASACOR São Paulo neste ano foi requalificar uma das casas originais do conjunto arquitetônico do Jockey Club de São Paulo, tombado pelo patrimônio histórico. Para isso, as arquitetas Gabriela Lotufo e Larissa Oliveira, vencedoras do Desafio Casa Sustentável, propuseram um projeto, curado pela Inovatech Engenharia, de inspirar o público a buscar um décor mais sustentável.

Rafael Luvizetto/CASACOR

Foi aproveitado o máximo dos 85 m² da casa, trazendo a ideia de uma morada completa. O local conta com hall de acesso, cozinha integrada com a sala de estar e de jantar, dormitório de solteiro, escritório, dormitório do casal, cantinho do cachorro, espaço para leitura e introspecção, banheiro integrado com área de serviço, oficina e área externa de convivência com uma horta.

Rafael Luvizetto/CASACOR

As profissionais pensaram, antes de tudo, não só nos elementos sustentáveis impostos no projeto, como também nos hábitos do morador, propondo algumas atitudes que influenciam no dia a dia. Vale destacar a sapateira no hall de entrada da casa. Por trás desse simples gesto, há um grande impacto. Ao deixar os sapatos antes de entrar em casa, não se leva poeira para dentro de casa, contribuindo para a redução de recursos como energia, água e produtos de limpeza usados para fazer a manutenção. 

Rafael Luvizetto/CASACOR

Outro hábito proposto é a horta, que além de permitir a produção de alimentos orgânicos, o contato com a natureza estimula o raciocínio sobre desperdício de alimento, colaborando para uma maior conscientização sobre o assunto. O consumo de produtos a granel para reduzir a quantidade de embalagens consumidas e o armazenamento em potes de vidro são questões também abordadas.

Rafael Luvizetto/CASACOR

Já nas soluções concebidas estão as placas fotovoltaicas leves, o paisagismo com horta e espécies de plantas em vasos auto-irrigáveis, com baixo consumo de água, e a parede de elementos vazados cobogós corroboram para eficiência da utilização passiva e ativa dos recursos naturais externos. A manutenção das janelas existentes garante a entrada de luz, troca de ar e ventilação cruzada.

Rafael Luvizetto/CASACOR

Já o deck e as rampas de acesso à casa, fabricados com madeira plástica e com ranhuras antiderrapantes, carregam em si os compromissos com a acessibilidade e o reaproveitamento dos materiais após o término do evento.

Rafael Luvizetto/CASACOR

Entre as soluções internas, a proposta está na flexibilidade da ocupação dos espaços, uso de tecnologias sem excessos, o mobiliário de fácil montagem e desmontagem, materiais com possibilidade de reaproveitamento e/ou reciclagem e adequação do sistema de iluminação artificial com LED.

Rafael Luvizetto/CASACOR

Destaque para a restauração do piso e do forro de madeira existente; cortinas para a proteção solar; estrutura desmontável do mobiliário em CLT (madeira laminada colada e cruzada); o revestimento na cozinha em pastilhas com garrafas pet na sua composição; e o piso vinílico reciclável.

SERVIÇO CASACOR SÃO PAULO 2018

QUANDO?

De 22 de maio e 29 de julho

Terça a sábado, das 12h às 21h

Continua após a publicidade

Domingo, das 12h às 20h

ONDE?

Jockey Club de São Paulo – Avenida Lineu de Paula Machado, 875

QUANTO?

De terça a quinta-feira:

Ingresso inteiro: R$ 60

Meia entrada: R$ 30

De sexta a domingo e feriados: 

Ingresso inteiro: R$ 76

Meia entrada: R$ 38

Passaporte Único: R$ 180

Valet: R$ 35

Continua após a publicidade
Publicidade