Rio de Janeiro é escolhida como a primeira Capital Mundial da Arquitetura

O título foi entregue na última sexta-feira (17) pela UNESCO, em parceria com a UIA

Por Fernanda Drumond - Atualizado em 17 fev 2020, 16h42 - Publicado em 21 jan 2019, 14h32
Museu do Amanhã Michel Filho/ Prefeitura do Rio de Janeiro/CASACOR

A cidade do Rio de Janeiro foi escolhida pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura – como a primeira Capital Mundial da Arquitetura. O título foi entregue na última sexta-feira (17), em Paris. Estiveram presentes no evento o arquiteto Anibal Sabrosa, presidente da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura do Brasil (Asbea); Nivaldo Andrade, presidente do IAB; Vereana Andreatta, secretária Municipal de Urbanismo; Fabian Llisterri, tesoureiro da União Internacional de Arquitetos (UIA); Thomas Vournier, presidente da UIA; e Sergio Magalhães, presidente do 27° Congresso da UIA 2020 — Foto: Fernando Thompson / Prefeitura do Rio

Sambódromo do Rio de Janeiro Michel Filho/ Prefeitura do Rio de Janeiro/CASACOR

O título foi criado em 2018 pela UNESCO, em parceria com a União Internacional dos Arquitetos (UIA) e entregue, pela primeira vez, em 2019. A designação deve atrair para o Rio de Janeiro arquitetos do mundo todo em busca de conhecimento sobre seu passado arquitetônico, histórico e cultural, bem como seus desafios urbanos, critérios decisivos para a escolha da cidade. Os impactos para o município serão inúmeros, movimentando ainda mais o turismo, com geração de empregos e renda.

Cidade da Música Michel Filho/ Prefeitura do Rio de Janeiro/CASACOR

Em 2020, a capital carioca vai ser a sede do 27º Congresso Mundial de Arquitetos. O evento ocorre a cada três anos e, a partir desta edição, a cidade sede também receberá o título de Capital Mundial da Arquitetura. Entre os dias 19 e 26 de julho de 2020, o Rio de Janeiro deve receber cerca de 25 mil arquitetos com o objetivo de refletir e dialogar com a sociedade sobre um novo tempo para o enfrentamento dos desafios das metrópoles.

Publicidade