Influência modernista: casas de vidro se destacam na CASACOR 2018

Os profissionais se inspiraram nos traços modernistas para conceber ambientes fechados com transparência proporcionando paisagens privilegiadas

Por Fernanda Drumond Atualizado em 17 fev 2020, 16h48 - Publicado em 18 out 2018, 12h11

O movimento modernista apresentou para o universo da arquitetura a beleza exuberante das Casas de Vidro. Philip Johnson deu início a essa tendência com a Glass House (1945-47). O uso intensivo do vidro como material para a arquitetura passou a protagonizar outros projetos icônicos, como a Farnsworth House (projeto 1945-47), de Mies Van Der Rohe, e a Eames House (Case Study House no 8) – (projeto 1948-49), de Charles e Ray Eames.

No Brasil, também temos um representante símbolo da tendência mundial. Lina Bo Bardi assina a Casa de Vidro (1949-51), no bairro do Morumbi em São Paulo. A construção abriga o Instituto Bo Bardi e é aberta à visitação pública.

Os profissionais da CASACOR 2018 se inspiraram nos traços modernistas para conceber ambientes fechados com transparência, o que permite a completa visão dos limites da casa, proporcionando paisagens privilegiadas e dando ênfase ao entorno. Confira!

Publicidade