Artboard Created with Sketch.

Escola da Fazenda Canuanã é nomeada como melhor projeto do mundo pelo RIBA

O projeto prevê abrigar até 540 crianças usando a arquitetura como ferramenta de transformação social

 (Leonardo Finotti/CASACOR)

O projeto da Escola da Fazenda Canuanã, assinado por Rosenbaum e Aleph Zero, foi o vencedor do Prêmio Internacional RIBA (Royal Institute of British Architects) deste ano. Localizado na zona rural de Formoso do Araguaia, o terreno da construção engloba três biomas, o cerrado, a floresta amazônica e o Pantanal.

Há quase 40 anos, ela abriga uma escola internato mantida pela Fundação Bradesco. O objetivo da reforma era oferecer novas moradias para as crianças e jovens que ali estudam. A equipe de arquitetos e profissionais foi até Tocantins para entrar em contato com os alunos e moradores para que pudessem compreender suas necessidades, demandas e ouvirem suas histórias. Essa aproximação é a proposta do Instituto A Gente Transforma, de Marcelo Rosenbaum. O resultado foi uma arquitetura humana, que reflete culturas.

O projeto prevê abrigar até 540 crianças, muitas das quais vêm de partes remotas do país, usando a arquitetura como ferramenta de transformação social. A construção traz um ambiente excepcional projetado para melhorar a vida e o bem-estar das crianças da escola.

 (Leonardo Finotti/CASACOR)

A instalação compreende dois complexos idênticos, fornecendo áreas separadas para meninos e meninas. Cada grupo de edifícios é organizado em torno de três pátios sombreados, com dormitórios no piso térreo e espaços comuns no andar de cima.

As estruturas foram construídas a partir de blocos de terra, tornando os edifícios rentáveis e sustentáveis. Outros detalhes incluem telhados de dossel emoldurados por madeira laminada cruzada, que proporcionam alívio do clima tropical.

 (Leonardo Finotti/CASACOR)

O projeto foi selecionado por um painel de juízes liderado pela arquiteta Elizabeth Diller, co-fundadora da Diller Scofidio + Renfro. Eles selecionaram o projeto dentre outros três após verem todos pessoalmente.

O Prêmio Internacional RIBA foi lançado no final de 2015, substituindo o antigo Prêmio Lubetkin. Está aberto a edifícios de qualquer tamanho, escopo e orçamento, em qualquer país e por qualquer arquiteto qualificado, desde que tenham sido concluídos nos últimos três anos.

 (Leonardo Finotti/CASACOR)

O primeiro vencedor foi Grafton Architects, para a Universidade de Ingeniería y Tecnología (UTEC) no Peru. Os outros projetos que disputam o prêmio este ano foram a Escola de Música Toho Gakuen, de Nikken Sekkei, a Universidade da Europa Central, por O’Donnell + Tuomey e Il Bosco Verticale, do Boeri Studio.

 (Leonardo Finotti/CASACOR)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.