Aleph Zero e Marcelo Rosenbaum estão concorrendo ao Prêmio RIBA

As moradas infantis localizadas no Tocantins são o único projeto sul-americano finalista

Por Ana Carolina Harada 20 dez 2017, 17h55
Leonardo Finotti, Diego Cognato e Galeria Experiência/CASACOR

O Royal Institute of British Architects, RIBA, anunciou sua lista de projetos finalistas para o prêmio de 2018. Com representantes de 28 países, o objetivo é escolher “melhor edifício do mundo”. Dentre os projetos finalistas estão as duas moradas infantis que o brasileiro Marcelo Rosenbaum e a Aleph Zero elaboraram para a zona rural de Formoso do Araguaia, um município que fica a 320 km de Palmas, no Tocantins. As moradas são o único projeto sul-americano finalista.

Leonardo Finotti, Diego Cognato e Galeria Experiência/CASACOR

As construções abrigam uma escola internato, na qual 540 alunos estudam e moram. Para além da estética, o que destaca e diferencia o projeto é a participação ativa de seus ocupantes, as crianças, professores e funcionários da escola, em sua concepção.

Leonardo Finotti, Diego Cognato e Galeria Experiência/CASACOR

Os arquitetos fizeram um processo imersivo de diálogo com os estudantes para entender sua realidade, necessidades e desejos. O resultado é um belo reflexo da confluência de culturas do local: uma mistura das tradições indígenas com a cultura branca, europeia. Essa relação, muitas vezes conflituosa devido a demarcações de terras e assentamentos, uniu-se, de forma harmônica, na arquitetura do novo internato.

Leonardo Finotti, Diego Cognato e Galeria Experiência/CASACOR

As novas escolas possuem uma estrutura em madeira e vários elementos, como o teto e amplos pavilhões, que remetem a ocas; tijolos de solocimento dispostos para formarem cobogós aludem aos assentamentos.

Leonardo Finotti, Diego Cognato e Galeria Experiência/CASACOR

 

Continua após a publicidade
Publicidade