Spoiler CASACOR Rio 2022: João Panaggio revela detalhes de seu projeto

Criada pelo arquiteto João Panaggio, a Casa Migrante é um construção sustentável pode ser usada como segunda residência em diferentes localizações

Por Redação Atualizado em 18 mar 2022, 10h03 - Publicado em 18 mar 2022, 09h03
casacor rio 2022; jardim
André Nazareth/CASACOR

Na praia, no campo ou num recanto da cidade, a Casa Migrante pode estar em qualquer lugar! Entre 27 de abril e 26 de junho de 2022, ela poderá ser vista num dos cantinhos mais charmosos dos jardins da CASACOR Rio, que ocupa pelo segundo ano consecutivo a Residência Brando Barbosa, no Jardim Botânico.

casacor rio de janeiro 2021 residencia brando barbosa sede mostra foto andre nazareth fachada jardim
Reprodução/CASACOR

Totalmente cercado pelo verde da Mata Atlântica, em uma área onde é possível ver tucanos voando entre as árvores, o projeto criado pelo jovem arquiteto João Panaggio, que faz sua estreia na CASACOR, foi pensado como uma casa de fim de semana para se conectar à natureza e relaxar do dia-a-dia estressante da cidade. Isso tudo, é claro, sem abrir mão do conforto e da sustentabilidade.

Com 105 m2, a construção em estrutura metálica ficará pronta em cerca de um mês e meio: uma obra rápida, limpa e quase sem resíduos, que pode, inclusive, ser desmontada e remontada em qualquer outro terreno após o fim da mostra. 

casacor rio 2022; jardim
André Nazareth/CASACOR
Continua após a publicidade

Se externamente chamam a atenção as paredes em pedra, internamente praticamente não há paredes – apenas um painel em madeira trançada que separa a área íntima da social. 

A única porta interna dá acesso à sala de banho. E, de qualquer ângulo que se olhe, é possível vislumbrar o belo quadro vivo do jardim.

 “É uma casa que tem traços marcantes de arquitetura, com muitas aberturas para permitir a iluminação natural, um grande painel em madeira central e uma claraboia enorme no quarto que permite dormir vendo as estrelas e acordar com a luz do sol entre as árvores”, conta o arquiteto, que apostou também em texturas naturais no design de interiores como cambraia, linho, piso de carvalho e marcenaria em pau-ferro. 

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade