Banheiros da CASACOR SP provam que é possível unir acessibilidade e décor

Os projetos de Flávia Ranieri e Gabriel De Lucca atendem às necessidades especiais de locomoção com estilo

Por Fernanda Drumond - Atualizado em 17 fev 2020, 16h47 - Publicado em 5 nov 2018, 16h12
Divulgação/CASACOR

Projetar espaços democráticos, que se adequem às necessidades de várias pessoas, é um grande desafio para os arquitetos e decoradores. Atender às necessidades especiais de locomoção de indivíduos com mobilidade reduzida e criar espaços funcionais e bem decorados é uma preocupação crescente nos últimos anos, em que o tema inclusão tem sido intensamente abordado.

Morar bem e, por consequência, viver em um ambiente que facilite o dia a dia é muito importante para a qualidade de vida de qualquer um. Para pessoas com mobilidade reduzida, espaços que dêem autonomia nas atividades cotidianas, como comer, dormir, realizar a higiene pessoal e o lazer, são ainda mais essenciais.

No Brasil, a norma NBR 9050, de 2015, determina regras mínimas para a implantação dos banheiros acessíveis. Os profissionais devem considerar a área para manobra de cadeira de rodas, a instalação de barras para apoio, a altura da válvula de descarga e dos outros acessórios, a posição do lavatório para facilitar o uso e o tipo de piso.

Divulgação/CASACOR

Ao pensarem em moradias acessíveis, arquitetos e designers de interiores enfrentam também dificuldades com as dimensões dos espaços, cada vez mais reduzidos no atual cenário do mercado imobiliário. Na CASACOR São Paulo 2018, Flávia Ranieri apresentou soluções criativas para essas questões no Estúdio da Longevidade, um ambiente de 45 m², totalmente voltado para acomodar os idosos, mas que também poderia ser confortavelmente habitado por pessoas com diversos tipos de limitação de mobilidade.

Divulgação/CASACOR

Quase todo o ambiente é automatizado, deixando tudo à mão do morador. O banheiro possui toda a acessibilidade necessária, com barras e alças de apoio, espaço para acesso de cadeiras de rodas e uma cadeira de banho dobrável. Os tons das louças e dos metais Deca propõem um contraponto com as cores suaves selecionadas pela profissional.

Continua após a publicidade

O projeto além de promover a autonomia e independência do idoso, impacta nos familiares, já que o local é projetado com equipamentos de monitoramento prevenindo qualquer tipo de acidente.

Divulgação/CASACOR

A partir de uma construção seca, à base de steel frame, o arquiteto Gabriel de Lucca estreou na CASACOR São Paulo 2018 com um projeto minimalista e inspirado no estilo escandinavo.  Linhas simples e retas se fundiam em um espaço repleto de madeira e verde, no clima intimista do Recinto do Bosque.

Divulgação/CASACOR

Na parte interna, o layout em formato de U cria um espaço acolhedor, sensação ampliada pelo MDF que reveste as paredes. Incorporado completamente ao décor, encontra-se o box acessível do banheiro público.

Divulgação/CASACOR

O profissional selecionou louças e metais Deca da cor preta e incluiu barras e alças de apoio com o mesmo acabamento para compor a funcionalidade e a decoração do espaço, em contraste com a marcenaria clara e a pedra que reveste a parede de fundo.

Divulgação/CASACOR

 

Continua após a publicidade
Publicidade