CASACOR SP: Espaço Fazendinhando alia sustentabilidade e impacto social

Fotos e vídeos contam a história da Casa da Dani: a reforma da casa da moradora do Jardim Colombo feita pelo FazendoLar contou com doações da CASACOR

Por Nádia Sayuri Kaku Atualizado em 29 jul 2022, 13h41 - Publicado em 29 jul 2022, 15h00
Espaço Fazendinhando. Exposição da CASACOR São Paulo 2022.
Espaço Fazendinhando na Casa Cor São Paulo 2022: vídeos e fotos contam a história da reforma da Casa da Dani, projeto que reformou a casa da de uma moradora do Jardim Colombo. CASACOR/CASACOR

Há dois anos, por meio do projeto FazendoLar, o Instituto Fazendinhando reforma espaços públicos e casas no Jardim Colombo, bairro localizado no complexo de Paraisópolis, zona oeste de São Paulo. A organização conta com o apoio da CASACOR que, entre outras ações, realiza doações de materiais de construção de mostras passadas para a comunidade.

Este ano, essa parceria ganhou um capítulo novo: em um espaço totalmente dedicado aos temas da sustentabilidade e do impacto social, a CASACOR São Paulo apresenta fotos e vídeos sobre a história da Casa da Dani, projeto no qual o FazendoLar reformou totalmente a casa de uma moradora da comunidade – cerca de 60% dos itens utilizados na obra foram provenientes de doações.

Fotos da Casa da Dani mostram o depois da reforma: projeto foi idealizado pelo instituto Fazendinhando com apoio da CASACOR
Fotos da Casa da Dani mostram o depois da reforma: projeto foi idealizado pelo Instituto Fazendinhando com apoio da CASACOR. Kamilla Baes/CASACOR

A CASACOR contribui com telhas, piso, argamassa, drywall, balcão, entre outros itens. Este ano, também doará R$ 1 para o Fazendinhando a cada ingresso vendido para a CASACOR São Paulo. As ações fazem parte das comemorações do aniversário de 35 anos da mostra.

O projeto Casa da Dani também teve apoio da tintas Coral – a empresa, que faz parte do grupo AkzoNobel, promove desde junho o programa Coral Mulheres na Cor, que tem como objetivo capacitar mulheres do Jardim Colombo como pintoras decorativas profissionais. O projeto tem duração de 10 semanas e disponibiliza mais de 200 horas de curso.

A Casa da Dani

 

Fotos de antes da Casa da Dani: infiltrações, telhas quebradas e revestimentos soltos.
Fotos de antes da Casa da Dani: infiltrações, telhas quebradas e revestimentos soltos. Kamilla Baes/CASACOR
Continua após a publicidade

Moradora do Jardim Colombo, Dani vivia em um espaço insalubre de 24 m² com sua família. A casa estava cheia de infiltrações, com telhado quebrado, não possuía lavatório no banheiro e nem pia na cozinha. Além de revestimentos soltos, janelas e portas desgastadas dificultavam a entrada de luz e de ar.

Do lado de fora, o cenário não era muito diferente: por conta de um barranco com muito barro no fundo do terreno, nos dias de chuva, a água se acumulava por causa da lama e criava maus odores e mofo, além de descascar paredes.

Fotos mostram o depois da fachadas e das paredes da Casa da Dani.
Fotos mostram o depois da fachada e das paredes da Casa da Dani. Kamilla Baes/CASACOR

O primeiro passo da reforma foi isolar as paredes e impermeabilizá-las para controlar a umidade. As superfícies que estavam tortas foram alinhadas. Depois, um novo telhado foi montado com peças ecológicas que também ajudam no conforto térmico, diminuindo a temperatura interna em dias quentes e abafados.

Revestimentos resistentes e de cores claras – que dão sensação de amplitude – foram usados no acabamento. No lado externo, a fachada ganhou bambus. Toda a estrutura hidráulica e elétrica foi refeita.

Antes e depois: esquadrias antigas de madeira deram lugar a modelos resistentes à água.
Antes e depois: esquadrias antigas de madeira deram lugar a modelos resistentes à água. Kamilla Baes/CASACOR

A cozinha recebeu novas esquadrias resistentes à água, que não se desgastam com a chuva, além de um novo gabinete com pia e um balcão. Uma lavanderia foi construída e a parede do banheiro foi aumentada, isolando o cômodo.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade