Plantio de árvores inicia legado do Janelas CASACOR Tocantins em Palmas

Mais de 20 palmeiras já foram plantadas anteriormente pela exposição e novos plantios serão realizados ao final do evento

Por Redação Atualizado em 13 jun 2022, 12h05 - Publicado em 14 jun 2022, 15h00
Janelas CASACOR Tocantins 2022
Na foto, Fábio Barbosa Chaves, Presidente da Fundação do Meio Ambiente de Palmas; Sávio Felipe, Supervisor de Clientes da BRK Ambiental; Patrícia e Critiany, diretoras do Janelas CASACOR Tocantins; e Dalton Bracarense, Gerente Operacional da BRK Ambiental, empresa parceira do evento. Divulgação/CASACOR

Meio ambiente e gestão multidisciplinar de sustentabilidade são palavras de ordem na CASACOR. E para reforçar essas atitudes as mostras espalhadas pelo país adotam ações específicas, sobretudo, no mês de junho, quando é comemorada a Semana Nacional do Meio Ambiente. Em Tocantins, onde acontece a segunda edição no formato Janelas, a diretoria da franquia local e a Fundação Municipal de Meio Ambiente de Palmas iniciaram, na última quarta-feira, a arborização e o paisagismo definitivo do entorno do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho.

O local, onde está instalada a exposição, dará lugar ao ‘Parque das Artes‘, uma grande galeria de arte a céu aberto abraçada por espécies nativas. Dessa forma, deu-se início o plantio simbólico de 21 árvores nativas do Cerrado – como faveiras de bolota, angicos e ipês. Além das mais de 20 palmeiras que já foram plantadas pela direção da exposição e que ficarão como legado.

Segundo a paisagista Iemíria Rezende, as espécies foram escolhidas em razão do potencial paisagístico e de sombreamento.

Iemíria Rezende Janelas CASACOR Tocantins 2022
Iemíria Rezende, responsável pelo projeto paisagístico do ‘Parque das Artes’. Divulgação/CASACOR
Continua após a publicidade

Reciclagem

 

A direção da CASACOR Tocantins e a FMA também assinaram um acordo de cooperação para implementação de um ponto de coleta seletiva na exposição. O Ecoponto para entrega dos recicláveis já foi instalado na área verde do Espaço Cultural. Todo o material depositado deverá ser encaminhado para associações de reciclagem da cidade de Palmas.

A intenção, segundo uma das diretoras da franquia do Tocantins, Patrícia Schüller, é ajudar a promover transformações de hábito rumo a estilos de vida menos poluentes. Sócia da franquia, Cristiany Scaramussa, também lembra que esse tipo de ação contribui para o aumento percentual de resíduos reciclados e valorizados, gerando benefícios ambientais, sociais e econômicos, como geração de empregos e renda.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade