ONG irá instalar mais de 300 de pias em comunidades vulneráveis no Brasil

A população que vive em condições vulneráveis, sem acesso à água tratada, é a mais atingida pela pandemia e é o foco da campanha Uma Mão Lava Outra

Por Redação Atualizado em 31 jul 2020, 10h40 - Publicado em 30 jul 2020, 12h46
campanha-uma-mao-lava-outra-ong
Reprodução/CASACOR

Durante a pandemia, as populações em situação de vulnerabilidade, que vivem em habitações precárias onde o saneamento básico não chega, são as que mais sofrem com a contaminação. Com pouco ou quase nenhum acesso à água tratada, mais de 30 milhões de brasileiros não conseguem higienizar as mãos para prevenir o contato com o vírus. Pensando nisso, a organização Habitat para a Humanidade Brasil iniciou uma mobilização social para a instalação de mais de 300 pias comunitárias em favelas e regiões periféricas de 13 estados brasileiros.

Intitulada Uma Mão Lava Outra, a campanha levantou 630 mil reais para a levar água e sabão para os mais vulneráveis. A campanha contou com a doação de mais de 200 pessoas e foi beneficiada pelo projeto 300 Desenhos, uma doação liderada por diversos artistas visuais do país com o objetivo de levantar fundos para três instituições filantrópicas.

campanha-uma-mao-lava-outra-ong
Reprodução/CASACOR

As pias comunitárias já começaram a ser instaladas e deve atingir mais de 90 mil pessoas até o fim de agosto. Localizadas em pontos estratégicos nas comunidades, as pias estão sendo levadas às cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Lavras, Porto Alegre, Florianópolis, Salvador, João Pessoa e Recife.

A iniciativa é produto da articulação entre voluntários, parceiros da Habitat para a Humanidade Brasil, doadores, empresas e comunidades; como o Florescer Brasil, Engenheiros Sem Fronteiras, Favelar, Atos Colaborativos, Arquitetura Faz Bem, Mobiliza RAU + E, entre outras.

Continua após a publicidade
Publicidade