Artista plástico congolês Lavi Kasongo assina painel na CASACOR SP 2022!

Neste Dia do Refugiado, o projeto Cores do Mundo desembarca na CASACOR SP com o objetivo de reinserir artistas refugiados no mercado de trabalho

Por Redação Atualizado em 20 jun 2022, 13h08 - Publicado em 20 jun 2022, 15h00
O projeto Cores do Mundo é uma ação da ONG Estou Refugiado.
O projeto Cores do Mundo é uma ação da ONG Estou Refugiado. Reprodução/CASACOR

O projeto Cores do Mundo desembarca na CASACOR São Paulo 2022! Com o apoio da Tintas Coral e da ONG Estou Refugiado, o artista-plástico congolês Lavi Kasongo está trabalhando na criação de um painel de 22 metros que estará presente no Bar Caracol, projetado pelo arquiteto Pedro Luiz de Marqui para a mostra paulistana. Já a dupla do Plantar Ideias, que assina a praça em frente ao bar, também participa dessa ação.

View this post on Instagram

A post shared by CASACOR Oficial (@casacor_oficial)

Nesta segunda-feira, 20 de junho, quando é comemorado o Dia do Refugiado, data dedicada à conscientização da causa dos refugiados em todo o mundo que foram obrigados a deixar suas casas em função de guerras, perseguições ou conflitos armados, a ação reforça a importância de integrar esses profissionais ao mercado de trabalho. “Trazer a arte dos refugiados para a CASACOR representa uma oportunidade muito grande para esses profissionais que procuram no Brasil uma chance de recomeço através da arte. Essa é uma janela que liga os países de origem e destino, unindo diferentes culturas”, explica Luciana Capobianco, presidente do Instituto Estou Refugiado.

Sobre a ONG Estou Refugiado e o projeto Cores do Mundo

 

O projeto Cores do Mundo é uma ação da ONG Estou Refugiado.
O projeto Cores do Mundo é uma ação da ONG Estou Refugiado. Reprodução/CASACOR
Continua após a publicidade

Iniciado no mês de abril, o projeto Cores do Mundo é uma iniciativa da ONG Estou Refugiado ao lado do Grupo de Artistas Plásticos Refugiados que pretende encher de cor, alegria e esperança o vazio dos tapumes das construções civis das grandes cidades. A intenção é atingir três pilares: renovação urbana, efervescência cultural e desenvolvimento econômico.

Os espaços, cedidos por empresários, arquitetos e construtores, se tornam murais criativos de migrantes e refugiados em busca de uma recolocação profissional. Para participar, basta entrar em contato pelo e-mail contato@estourefugiado.org.br.

Desde 2015, a ONG Estou Refugiado trabalha dando assistência a migrantes e refugiados a realizarem seus sonhos e planos no Brasil.

Compartilhe essa matéria via:

 

Continua após a publicidade

Publicidade