Projeto de Gustavo Neves é reconhecido internacionalmente

O apartamento cheio de sentimento foi matéria na revista AD España. Confira mais sobre o projeto:

Por Fernanda Drumond Atualizado em 17 fev 2020, 16h40 - Publicado em 13 mar 2019, 17h29
Salvador Cordaro/CASACOR

O arquiteto Gustavo Neves, profissional consolidado na CASACOR São Paulo, teve um de seus projetos publicado na revista AD España. Construir DECONSTRUYENDO (Contruir DESCONSTRUINDO) foi o nome dado à matéria, que conta o passo a passo da realização do projeto.

O arquiteto sempre faz um exercício profundo antes de iniciar cada projeto: ele tenta olhar através dos olhos de seus clientes para saber o que eles querem, construindo a partir de sensações. Gustavo Neves começou demolindo as paredes desnecessárias e optou por deixar as da sala de estar e de jantar natural, sem pintura. “Eles receberam uma textura especial desenvolvida por mim, especialmente para esse projeto”, disse Neves à revista.

Salvador Cordaro/CASACOR

Na sala, a obra Carbonários de Gal Oppido, “uma demonstração de força, história e resiliência humana”, chama a atenção, como indica o designer que, oportunamente, colocou um sofá vintage de veludo verde ao lado. Destaque para o contraste com o preto da pintura e o resto dos tons da sala.

Salvador Cordaro/CASACOR

A residência é cheia de obras de arte e de designs exclusivos. O próprio Gustavo Neves criou várias peças para diferentes espaços, como a mesa de café de pedra bruta na sala de estar. “Eu acredito na história das coisas, não no efeito visual delas, mas em sua profundidade. Tudo precisa de um motivo para estar em algum lugar e para mim a arquitetura é a materialização dos sentimentos mais profundos das pessoas, o espírito das coisas é mais importante do que a sua aparência”, declarou o profissional.

Salvador Cordaro/CASACOR

O painel de pedra natural, que fica na cama do quarto, também foi projetado por Gustavo Neves, assim como a chaise da sala de leitura e a mesa da copa.

Salvador Cordaro/CASACOR

Ao entrar no apartamento, um tronco de madeira carbonizado serve para apoiar uma águia de metal que representa “um guardião da casa”. Duas obras de Sheila Mancebo figuram ao lado dele na parede.

Salvador Cordaro/CASACOR
Continua após a publicidade
Publicidade