Cloud Center é um espaço cultural em formato de nuvem na China

À frente do projeto, o Estúdio MAD investiu em elementos naturais para passar uma atmosfera cósmica nos arredores

Por Yeska Coelho Atualizado em 15 jul 2021, 09h41 - Publicado em 16 jul 2021, 15h00
Prédio em formato de nuvem na China
Divulgação/CASACOR

Um espaço em formato de nuvem flutuante foi a aposta do escritório MAD para o Cloud Center, responsável pelas operações e funcionamento de um sistema tecnológico de armazenamento mais seguro e criptografado. A ideia veio do termo cloud, que em inglês significa “nuvem”.

O local está situado no nordeste da China, em Qinhuangdao, próximo ao litoral de Beidaihe. Com 3.853 m² de área total, a construção foi projetada para abrigar diferentes espaços culturais, como um teatro, salas de reunião, espaços para cafés e muitos mais.

Prédio em formato de nuvem na China
Divulgação/CASACOR

“Quando visto à distância, o edifício pare uma ‘nuvem flutuando na floresta’ com uma forma polida e reflexiva ativada pela mudança de luz, céu e paisagem”, explicaram os arquitetos do Estúdio MAD .

O prédio irá contar com um telhado suspenso com vitrais brancos, que passam a sensação de que a estrutura está realmente flutuando.

Prédio em formato de nuvem na China
Divulgação/CASACOR

O jardim conta com rochas para dar um clima mais natural ao espaço, para realmente passar a sensação de promover uma energia mais cósmica e fantasiosa, como se a nuvem estivesse sobrevoando uma floresta.

Prédio em formato de nuvem na China
Divulgação/CASACOR

“Este tema cósmico continua dentro do jardim, onde uma série de rochas brancas e vegetação ondulante evocam a imagem de planetas flutuantes espalhados pelo universo”, disse o estúdio.

Os arquitetos também apostaram em elementos para dar mais flexibilidade ao projeto, como arranjos e paredes móveis no interior para setorizar os espaços comuns.

Fonte: Dezeen

Continua após a publicidade
Publicidade