CASACOR SP: saiba para onde vão as madeiras e louças da mostra

São destinados 95% dos insumos da mostra a doação e a reciclagem e, assim, ganham finalidades novas e dignas para beneficiar a população e o planeta

Por Victor Lessa 18 ago 2017, 15h28
Divulgação/CASACOR

CASACOR São Paulo 2017 apresenta em cada edição metas bem definidas em torno da sustentabilidade. A preocupação com o tema é tamanha, que cerca de 95% dos insumos oriundos do desmonte dos ambientes são direcionados para instituições que dão a eles um destino digno e responsável.

São cerca de 2 mil toneladas de resíduos, onde 276 toneladas de entulho vão para a reciclagem, ao passo que 117 toneladas de gesso serão usadas para aumentar o cimento de outras obras.

Este ano, no entanto, existem duas novidades: 40 m³ de madeira, que foram recolhidas no desmonte do evento, foram encaminhadas a Eucatex, e serão recicladas. Depois, este material será transformado em novos produtos, poupando a necessidade de derrubar árvores (mais precisamente cerca de 320) para a criação de móveis, pisos e outros itens. Ainda que a madeira usada na mostra seja certificada e de reflorestamento, a reciclagem deste insumo já poupa um processo gigante e quem ganha é o planeta e o meio ambiente.

Divulgação/CASACOR

Outra novidade é o destino das louças sanitárias da DECA. Todas as que foram usadas nesta edição, serão direcionadas a Concretil, que, através da parceria com a Riuma Ambiental, transforá esses resíduos em pisos cimentícios. “Ainda é cedo para dizermos se o que for gerado com esses refugos serão doados à algum espaço público, ou instituição, mas com certeza eles terão um destino muito digno”, conta Willian Konishi, da Inovatech, parceira da CASACOR para assuntos de sustentabilidade.

Divulgação/CASACOR

Acompanhe as postagens sobre a evolução das fases de direcionamento de insumos da CASACOR São Paulo 2017 através da aba Sustentabilidade, em nosso site!

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade