MDW 2016: Funky Table reúne peças com o delicado resgate da nonna

O símbolo da Funky Table é a sua nonna Gina - um trabalho com uma cooperativa senegalesa enche a loja de cores fortes e delicadeza artesanal

Por Marcia Carini Atualizado em 3 mar 2017, 16h09 - Publicado em 11 abr 2016, 15h52

A zona das 5 Vie são a nova Lambrate. Beh…estou repetindo o que ouvi dos próprios designers italianos e jornalistas daqui. Neste ano, mais de 50 eventos acontecem na região e, para quem está em Milão, a noite de quarta por ali será agitada.

Fui conhecer Mariângela Negroni e sua loja Funky Table. Mariângela foi editora visual de grandes revistas e imensas empresas – como a Benetton. Tem um dos olhares mais apurados de Milão e, não à toa, é convidada a ajudar em grandes exposições – no Bon Marché, Paris, inclusive. A loja que abriu na Via Santa Marta ano passado é materialização desse olhar. Ela reúne inúmeras peças com o delicado resgate da nonna – crochê está sempre presente e o símbolo da Funcky Table é a sua nonna Gina – e as compõem com pesquisas étnicas importante – um trabalho com uma cooperativa senegalesa enche a loja de cores fortes e delicadeza artesanal.

Handmade, a propósito, é o tema dessa participação de Mariângela e sua irmã Titti no Fuori Salone. Mas a dupla também trabalha com belas peças de empresas holandesas. “Busco um mix que permita ao cliente encontrar peças a bom preço, mas que sejam fiéis à nossa atmosfera”, resume Mariângela.

Publicidade