2016: O ano da consagração máxima do arquiteto Paulo Mendes da Rocha

Após ganhar o principal prêmio de Veneza, na Bienal de Arquitetura e o Prêmio Imperial do Japão, o brasileiro recebe medalha de ouro do Royal Institute of British Architects

Por Cristina Bava Atualizado em 3 mar 2017, 16h06 - Publicado em 3 out 2016, 14h36

Docente aposentado da FAU, o arquiteto capixaba Paulo Mendes Rocha, com 87 anos, foi homenageado, no dia 29 de setembro, com a medalha de ouro do Royal Institute of British Architects (Riba). A cerimônia que será realizada em 2017, em Londres, é reconhecida como uma das maiores honrarias do universo da arquitetura. O prêmio veio em reconhecimento da trajetória desse profissional que já havia recebido além do Leão de Ouro, neste ano, na 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza, o 28º Prêmio Imperial de Artes do Japão na categoria arquitetura. O arquiteto e urbanista foi também um dos dois únicos brasileiros a ter recebido o Prêmio Pritzker, em 2006, o mais importante da arquitetura mundial – antes dele apenas o arquiteto carioca Oscar Niemeyer havia recebido o prêmio, em 1988.

Segundo o presidente do Riba, (Institute of British Architects), Jane Duncan, citado no artigo do jornal Estado de São Paulo, Mendes da Rocha foi premiado pelo seu trabalho “revolucionário e transformador”  e ainda afirma Duncan “é um arquiteto com uma incrível reputação internacional, mas, quase que todas as suas obras-primas foram construídas em seu país”.

Entre seus principais projetos, que hoje são vistos como marcos da cidade de São Paulo, estão a reforma da Pinacoteca do Estado (1993/1998), o Museu Brasileiro da Escultura (1986/1995), reforma do Centro Cultural da FIESP (1996/1998). Sem contar com seus projetos mais antigos reverenciados como verdadeiras obras de arte da capital, entre elas estão o Ginásio do Clube Atlético Paulistano (1957) e o Edifício Guaimbê (1962). Há também construções mais polêmicas como a Reconfiguração da Praça do Patriarca (1992/200) e a cobertura sobre a Galeria Prestes Maia, na Praça do Patriarca (2002). Relembre as obras desse grande mestre da arquitetura na galeria de fotos clicadas pelo celebre fotografo Nelson Kon.

Publicidade