Tom laranja vibrante anuncia a chegada da CASACOR SC em prédio histórico

Após a realização da CASACOR SC 2022, a sede da mostra, a Escola Silveira de Souza, se transformará em Centro Cultural do Município de Florianópolis

Por Redação Atualizado em 1 ago 2022, 15h00 - Publicado em 3 ago 2022, 09h00
Tom laranja vibrante anuncia a chegada da CASACOR SC em prédio histórico
Divulgação/CASACOR

Uma nova cor chama a atenção nas paredes da Escola Silveira de Souza de Florianópolis: é sinal que a CASACOR Santa Catarina 2022 está chegando em Florianópolis.

Do dia 17 de setembro a 30 de outubro, os tons em laranja Pequim e Bem-estar, escolhidos no catálogo da Coral, vibram alegremente pela presença da mostra na cidade. 

A parceria firmada com a CASACOR Santa Catarina será fundamental para revigorar a estrutura e devolvê-la em bom estado para uso da cidade. 

Escola Silveira de Souza - CASACOR Santa Catarina 2022 (2)
Foto do edifício antes da Pintura / Divulgação/CASACOR/CASACOR

O desgaste do tempo no prédio pede melhorias que a franquia catarinense se comprometeu a assumir e entregar com qualidade após a realização do evento de arquitetura e design.

“A edição que envolve um patrimônio público sempre tem um valor especial para nós, pois mexe com a memória da paisagem, da cidade, do passado e também do presente”, relatam os franqueados Francis e Luiz Bernardo.

Tom laranja vibrante anuncia a chegada da CASACOR SC em prédio histórico
Divulgação/CASACOR

“Estamos muito felizes em assumir este local que será destinado à cultura e arte. Da nossa parte estamos junto com o elenco de 2022 fazendo o nosso melhor. E convidamos todos para que visitem a mostra e vivam com a gente esse marco e legado do patrimônio”, celebram. 

Tom laranja vibrante anuncia a chegada da CASACOR SC em prédio histórico
Luiz Bernardo e Francis Bernardo, diretores da CASACOR Santa Catarina | Divulgação/CASACOR

Para Márcio Costa esta é uma parceria que todos ganham e, especialmente, a população de Florianópolis. 

Continua após a publicidade

“A CASACOR traz um selo de qualidade indiscutível no que diz respeito a revitalização dos espaços, estamos localizados em uma região nobre da cidade. A Mostra deste ano será um sucesso, com certeza. A Fundação Franklin Cascaes através deste Centro Cultural estará fortalecendo a economia cultural trazendo visibilidade aos artistas e fazendo a roda da cultura girar”, comenta.

Um espaço de cultura e educação em Florianópolis

 

A edificação, em tombamento provisório, foi erguida há 109 anos e até hoje acolheu diversas funcionalidades desde a inauguração em 1913. 

Já foi escola de ensino superior para o primeiro grau, passou um bom tempo sem uso, voltou a abrigar alunos e alunas do Departamento de Educação de Jovens e Adultos (EJA). 

Escola Silveira de Souza - CASACOR Santa Catarina 2022 (3)
Escola Silveira de Souza – sede da CASACOR Santa Catarina 2022 | Divulgação/CASACOR/CASACOR

Sediou também outra mostra de decoração em 2012, quando teve a estrutura revitalizada para posteriormente servir à Escola Livre de Música, projeto encabeçado pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, que pertence à Prefeitura Municipal de Florianópolis. 

Em 2013, a equipe da Fundação voltou a dividir espaço com o EJA. Porém, a partir de 2019, o prédio passou a abranger outras áreas tornando-se definitivamente a Escola Livre de Artes. 

Escola Silveira de Souza - CASACOR Santa Catarina 2022
Divulgação/CASACOR/CASACOR

Em 2022, ano em que a casa histórica irá se transformar em um Centro Cultural do Município de Florianópolis, oferecendo acesso a diversas linguagens artísticas de forma gratuita.

“O prédio está novamente passando por um processo de revitalização para podermos entregar à população um imóvel apto a abrigar o Centro Cultural do Município”, conta Márcio Costa, Superintendente da Fundação Franklin Cascaes.

“Aqui teremos cultura por todos os lados, espaço para a cultura popular, o hip hop, teatro, dança, música, literatura, saraus, música ao vivo, piquenique. Tudo isso para que a população possa consumir cultura de forma gratuita”, completa. 

 

Continua após a publicidade

Publicidade