MDW: Celine, a cadeira com linhas fluidas de Jader Almeida

Com intersecções suaves, linhas orgânicas e fluidas, a poltrona estabelece uma conexão imediata com as pessoas, seja nos campos visuais ou táteis

Por Fernanda Drumond Atualizado em 11 abr 2017, 18h39 - Publicado em 11 abr 2017, 18h37
Poltrona Celine Divulgação/CASACOR

Jader Almeida é um dos designers brasileiros mais proeminentes da década. Desde 2004 o designer desenvolve produtos exclusivos para indústrias, tendo como principal parceira a SOLLOS, de Santa Catarina.

A marca lançou, durante a Semana de Design em Milão, a mais recente criação de Jader, a poltrona Celine. Com intersecções suaves, linhas orgânicas e fluidas, a poltrona se apropria da metáfora – de braços abertos – como um convidativo objeto que estabelece uma conexão imediata com as pessoas, seja nos campos visuais ou táteis. Suas formas orgânicas moldam a madeira do encosto e dos braços. O assento, que é estofado, possui o mesmo desenho apresentando um jogo de curvas e uma precisa intersecção com a estrutura de madeira.

Poltrona Celine Divulgação/CASACOR

“Ao pensar em uma poltrona, muitas vezes, nos vem à imagem do uso primário que é o sentar. No entanto, nós pensamos também, nas funções subjetivas do produto – como se comunica com o seu entorno e com quem o observa” explica Jader Almeida.

As formas instigantes são percebidas logo no primeiro olhar, seja pelas linhas contínuas que partem do espaldar até a base, pelas intersecções suaves e pelas soluções construtivas subjacentes em total harmonia com o conjunto. O resultado capta a atenção logo no primeiro olhar e continua a surpreender pelas diferentes incidências de luz e sombra e pela experiência de sentar. Confira outras peças que o designer expôs em Milão e apresentou ao mercado internacional!

 

Continua após a publicidade
Publicidade