Maria Helena Estrada, a mulher que transformava design em palavras

A jornalista e crítica de design faleceu hoje, 11 de abril, deixando um belíssimo legado para o design nacional e autoral

Por Alex Alcantara Atualizado em 18 fev 2020, 07h52 - Publicado em 11 abr 2018, 23h09
Maria Helena Estrada Reprodução/CASACOR

“Quer me ver feliz? É aqui, sentadinha na minha cadeira, escrevendo sobre design”, costumava dizer a jornalista e crítica de design Maria Helena Estrada. A profissional foi pioneira em apresentar o design nacional e autoral ao mundo e sempre esteve à frente do seu tempo.

Exposição “Fio a Fio” dos Irmãos Campana, com curadoria de Maria Helena Estrada Reprodução/CASACOR

Maria Helena, em 1989, organizou a exposição Desconfortáveis e lançou internacionalmente os Irmãos Campana. Já em julho de 1997, ela fundou a revista ARC Design – uma publicação voltada principalmente à divulgação e crítica do design nacional e internacional em seus mais diversos segmentos.

Revista ARC Design Reprodução/CASACOR

Um pouco mais recente, em 2007, Maria Helena fez a seleção dos 11 jovens profissionais e escritórios brasileiros que aparecem no livro &Fork, da editora britânica Phaidon, um compêndio com 100 promessas do design mundial. A profissional ainda era Presidente do Conselho Consultivo da MADE, participando ativamente da curadoria e júri do evento.

Revista ARC Design e Maria Helena Estrada Reprodução/CASACOR

A jornalista e crítica de design faleceu hoje, 11 de abril, deixando uma linda trajetória de vida e um legado imenso para o universo da arquitetura e do design.

Continua após a publicidade
Publicidade