Manu Bañó lança lâmpada OBJ-01 de metal bruto como primeiro projeto solo

A luz OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha

Por Redação Atualizado em 19 jan 2021, 14h52 - Publicado em 19 jan 2021, 14h48
A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

O designer Manu Bañó, co-fundador do EWE Studio e associado do Esrawe Studio, apresentou seu primeiro produto com seu próprio nome – uma lâmpada feita de metal bruto que pode ser montada à mão. A luz OBJ-01 é feita de aço inoxidável cortado a laser, aço ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha.

A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

Bañó compra o metal de diferentes distribuidores do material na Cidade do México, onde mora, e procura as folhas menos arranhadas para ter que polir o mínimo possível. “Sinto-me atraído pelas matérias-primas e puras, pelo peso, pelos processos industriais que os transformam”, disse Bañó ao Dezeen. “Gosto da profundidade do metal e de suas propriedades reflexivas.”

A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

O projeto surgiu durante o lockdown, o que deu a Bañó tempo para pensar e criar um novo objeto. ”Tenho uma grande coleção de objetos de design e artesanato, então vivo cercado de coisas que gosto”, contou. “Decidi que queria desenhar um objeto para adicionar à minha coleção para que pudesse vê-lo todos os dias entre os objetos que admiro.”

A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha

Bañó criou o design trabalhando com materiais que já tinha em casa, principalmente papelão reciclado de caixas de transporte, antes de passar para o metal de fato. “Comecei com projetos complexos que aos poucos fui descartando devido à impossibilidade de ir às oficinas de produção”, explica. “Acabei tirando a complexidade do design e mantendo o essencial. Decidi trabalhar apenas com um material e um processo industrial com o qual estava familiarizado; corte de metal e laser.”

Continua após a publicidade
A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

A lâmpada OBJ-01 resultante tem uma forma geométrica elegante e consiste em um retângulo, um círculo e um cilindro que contém uma luz LED. A tela circular no centro da lâmpada pode ser girada 360 graus para direcionar a luz de várias maneiras.

A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

Projetada para ser um objeto atemporal, a produção da luz OBJ-01 minimiza as aparas. “No processo produtivo praticamente não há desperdício, pois o tamanho da lâmpada corresponde ao formato comercial de uma placa de metal”, disse Bañó. “Eu faço cinco lâmpadas com uma placa de 122 por 61 centímetros.”

A OBJ-01 é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

As lâmpadas são então seladas com cera de abelha e complementadas com uma luz LED. Bañó está produzindo uma pequena tiragem da lâmpada, com 10-20 lâmpadas em cada série numerada, que também vêm com alguma inspiração poética.

Visão de perfil da OBJ-01 que é feita de aço, aço inoxidável ou latão e montada manualmente com um martelo de borracha
Alejandro Ramírez/CASACOR

“Junto com cada lâmpada, entrego um poema escrito e assinado por Guillermo Crespo Galiana, um jovem poeta valenciano que escreveu três poemas inspirados na peça”, disse Bañó. “Gosto de pensar que esses poemas podem ser exibidos perto da lâmpada, então sempre há duas maneiras de interpretá-los.”

Fonte: Dezeen

Continua após a publicidade
Publicidade