Instalação desconstrói conceito de fronteira na Milan Design Week 2016

A Invisible Border foi criara pela MAD Architects e está exposta na Università degli Studi di Milano

Por Fernanda Drumond Atualizado em 26 jul 2018, 11h34 - Publicado em 12 abr 2016, 19h48

MRM2511-751x500

A exposição “Fronteiras Abertas”, com curadoria da Interni, na Milan Design Week 2016, reúne diversas instalações interativas, de macro-objetos à micro-estruturas, que buscam explorar formas de superar os limites convencionais. Na exibição, o design se expande para diversos campos como a arte, cinema, fotografia, tecnologia e sustentabilidade.

Os profissionais da MAD mergulharam no tema desta edição e criaram a “Invisible Border” (fronteira invisivel), uma instalação translúcida no tradicional pátio Cortile d’Onore da Università degli Studi di Milano.

MRM2140-800x500

Arquitetos costumam criar fronteiras delimitando espaços e conceitos em seus projetos. Os criadores da “Invisible Border” resolveram quebrar o conceito, transformando as galerias históricas do prédio e o jardim da frente com uma transição entre eles, uma fronteira atraente, dinâmica e envolvente.

Continua após a publicidade

MRM2233-Modifica-855x444

A instalação foi inspirada pelo fluxo natural do vento e da água, e quebra o equilíbrio e a harmonia da arquitetura da universidade, ao mesmo tempo em que cria uma cobertura entre a fachada e o pátio, onde as pessoas podem parar para conversar ou observar o céu através do dossel.

MRM2309-855x458

Mesclando as margens entre o clássico e o contemporâneo, o projeto da MAD é composto de ETFE, um polímero flexível que se move com o vento e emite um som sibilante sutil. A instalação reflete os tons do céu durante o dia, criando sombras nas colunas e galerias. À noite, torna-se uma superfície luminosa que deixa o pátio colorido.

MRM2207-751x500

Continua após a publicidade
Publicidade