Unindo curvas e tecnologia, design brasileiro recebe prêmio internacional

O banco DC 3, projetado pela Fahrer, recebeu o prêmio Platinum no A' Design Award and Competition, a maior e mais abrangente premiação do design mundial

Por Redação Atualizado em 27 Maio 2022, 16h04 - Publicado em 31 Maio 2022, 15h00
Unindo curvas e tecnologia, design brasileiro recebe prêmio internacional
Divulgação/CASACOR

O banco DC 3 da Fahrer, estúdio brasileiro de design de mobiliário autoral, acaba de receber o prêmio Platinum na categoria de Design de Mobiliário do A’Design Award and Competition de 2021/2022. A premiação é uma das maiores e mais abrangentes do design mundial.

Inspirado no avião Douglas DC3, bimotor que revolucionou o transporte de passageiros nas décadas de 1950 e 1960, o banco DC3 reproduz as nervuras estruturais das asas da aeronave. 

Unindo curvas e tecnologia, design brasileiro recebe prêmio internacional
Divulgação/CASACOR

Resultado da paixão dos designers da Fahrer pela pesquisa para o desenvolvimento de novas técnicas, a peça tem curvas orgânicas e sua estruturação se transforma em detalhes únicos usados a serviço da estética.

Utilizando o compensado multilaminado naval como matéria-prima, o banco DC3 tem curvas esculturais criadas por meio de um processo construtivo pioneiro e tecnológico.  

Unindo curvas e tecnologia, design brasileiro recebe prêmio internacional
Divulgação/CASACOR

Construída com alta precisão através da técnica de corte CNC, a peça tem método de produção com o mínimo de desperdício, utilizando processo que faz com que a matéria-prima seja aproveitada da melhor forma possível.  

Continua após a publicidade

Unindo curvas e tecnologia, design brasileiro recebe prêmio internacional
Divulgação/CASACOR

Feito de lâminas torneadas, com acabamento de madeira natural, sobrepostas unidas por cola 100% à prova de água, o compensado multilaminado naval tem grande resistência estrutural e versatilidade, o que permite a criação de formas ousadas em peças de mobiliário.

O banco DC 3 tem desenho escultural e encontra nas bordas aparentes uma maneira de evidenciar e valorizar ainda mais a matéria-prima utilizada. 

Unindo curvas e tecnologia, design brasileiro recebe prêmio internacional
Divulgação/CASACOR

Todos os materiais usados na construção da peça são atóxicos e certificados. A cola e o verniz são à base de água e as lâminas de compensado multicamadas são certificadas pelo FSC (Forest Stewardship Council).

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade