Arquitetos usam 900 cadeiras em reforma de fachada

Esta loja de móveis escolares, na República Checa, ganhou cara nova com o projeto ousado e hoje é referência na cidade de Brno, onde está localizada

Por Victor Lessa 8 Maio 2017, 18h26
Nova fachada da loja MY DVA Group, feita com cerca de 900 cadeiras escolares pretas Reprodução Dezeen/CASACOR

O antigo showroom precisava de uma atualização, principalmente porque o exterior do edifício não tinha qualquer ligação visual com a empresa de móveis MY DVA Group, que habitava o interior do lugar. Quando o diretor da marca resolveu contratar um estúdio de arquitetura para reformar o prédio ele pediu, em tom de brincadeira, para os arquitetos Ondrej Chybik e Michal Kristof: “faça barato, de preferência, grátis”.

Depois, falando sério, a sua única exigência foi para que criassem uma fachada escultural com mínima interferência no edifício original. Chybik e Kristof, então, criaram um projeto em que usariam cerca de 900 cadeiras de plástico preto genérico – custando cerca de 80 CZK (mais ou menos R$ 10,00) cada – para criar o revestimento. Ou seja, atenderiam a exigência séria e a de “brincadeira” (toda brincadeira tem um fundo de verdade, não é?). 

Voilà: a ideia foi aprovada, tanto pela criatividade quanto pelo baixo custo e o resultado ficou de tirar o fôlego. A nova fachada atua como um anúncio para o escritório (que produz mobiliário escolar), e um elemento, digamos, de comédia ao primeiro olhar (até porque é diferente olhar para um edifício e ver um monte de cadeiras emergindo dele). “Nós somos um estúdio jovem e pensamos que todos os nossos projetos devem ser um pouco engraçados”, disse Ondrej Chybik.

Reprodução Dezeen/CASACOR
Reprodução Dezeen/CASACOR

As cadeiras cobrem três lados do espaço de 550 m², com uma entrada angular de caixa preta que sobressai da superfície irregular da parede exterior.

O edifício temático está situado nos arredores de Vinohrady, uma área urbana construída em Brno (República Checa), no início dos anos 80. A estrutura original do showroom de automóveis foi construída na década de 1990, em linha com os edifícios comerciais “não arquitetônicos” que povoam o local.

Fonte: Dezeen

 

Continua após a publicidade
Publicidade