Obra de Leonilson será reunida em catálogo

Considerado um dos maiores artistas contemporâneos do país, o cearense também ganha exposição em sua terra natal

Por Victor Lessa - 31 mar 2017, 15h24
Jogos Perigosos, de 1990 Divulgação/CASACOR

Nascido em Fortaleza, no Ceará, José Leonilson Bezerra Dias (1957-1993), ou apenas Leonilson como é conhecido, foi um pintor, escultor e desenhista de incomensurável importância no cenário das artes nacional e no hall de grandes artistas do mundo. Seus trabalhos, em sua maioria autobiográficos, inclui pinturas, desenhos, bordados e algumas esculturas e instalações.

Sem título, de 1983. Guache sobre papel. Foto de Sérgio Guerini Divulgação/CASACOR
A Consequência do Sonho, de 1987. Acrília sobre tela Divulgação/CASACOR

Agora, vinte e quatro anos após a sua morte, o cearense é homenageado em sua terra natal com a exposição “Leonilson: arquivo e memória vivos”, que está em cartaz no Espaço Cultural da Universidade de Fortaleza. A exibição faz parte da iniciativa para catalogação completa de sua obra, com previsão de publicação para maio deste ano e que conta com o apoio da Fundação Edson Queiroz. Conhecido como Catalogue Raisonné (como é chamada a compilação integral e abrangente da obra de um artista), o projeto, dirigido por Ana Lenice de Fátima Dias, irmã de Leonilson, será publicado em três volumes e contará com cerca de 3.800 trabalhos deixados por ele.

Objetos de Marte, de 1987. Acrílica sobre lona Divulgação/CASACOR

O cearense é o primeiro nome contemporâneo a ter sua obra reunida em um Catalogue Raisonné. Além dele, figuram na lista nomes como Volpi, Portinari e Tarsila do Amaral.

Rios de palavras, de 1987. Acrílica sobre lona Divulgação/CASACOR

Serviço Leonilson: arquivo e memória vivos

Quando?

De 15 de março a 9 de julho, das 09h às 19h

Onde?

Espaço Cultural Unifor – Av. Washington Soares, 1321 – Fortaleza, CE

Continua após a publicidade
Publicidade