O melhor da Bienal de Arte de Veneza 2017

O festival chega a sua 57ª edição e continua surpreendendo o público com instalações artísticas de tirar o fôlego

Por Victor Lessa 17 Maio 2017, 17h34
A instalação da artista mineira Cinthia Marcelle, traz um piso inclinado feito com grades de ventilação soldadas e ocupa todo o interior das duas galerias do pavilhão brasileiro. Francesco Galli, cortesia da Bienal de Veneza/CASACOR

A 57ª edição da Bienal de Arte de Veneza, já está em cartaz. Em 2017, o evento reúne instalações arquitetônicas e exposições que abrangem diversos temas da vida e da sociedade. Considerado um dos festivais de arte mais antigos do mundo moderno,  a Bienal tem curadoria de Christine Marcel, e recebe visitantes até o dia 26 de novembro, com o tema “Viva Arte Viva”.

O Brasil marcou presença no evento com a instalação “Chão de caça”, da artista mineira Cinthia Marcelle. O espaço brasileiro tem curadoria de Jochen Volz e recebeu a menção honrosa do festival, que premia os melhores trabalhos todos os anos, a partir do crivo de um júri expert no mundo das artes.

Além do trabalho da brasileira, selecionamos, a seguir, alguns dos trabalhos mais bacanas desta edição. Acompanhe:

Publicidade