Artboard Created with Sketch.

Azul ativa memórias afetivas no Studio Slim da CASACOR Rio Grande do Sul

Esquema monocromático surpreende no ambiente de 50 m² assinado pelo arquiteto Daniel Wilges na CASACOR RS 2019

 (Cristiano Bauce/CASACOR)

O mesmo azul que acalma pode despertar liberdade, criatividade e um vínculo emocional. Talvez este seja o insight para compreender o poder de atração que o Studio Slim exerce na CASACOR Rio Grande do Sul. O arquiteto Daniel Wilges, que assina o projeto, apostou na mais tranquila das cores como seu ponto de partida. E restaurou o apelo intelectual e sensorial do azul para instigar o olhar.

A cor emerge em todos os ambientes e guia a percepção. Se espalha pelo tapete, lava as paredes de textura aveludada e tinge o sofá, que é a peça de maior dimensão nestes 50 m². Sinal de que a vocação para relaxar e receber está presente no Studio Slim.

No alto, composição levíssima com pendentes Mush, da Sollos, com design de Jader Almeida. O sofá foi desenhado pelo próprio Daniel Wilges.

No alto, composição levíssima com pendentes Mush, da Sollos, com design de Jader Almeida. O sofá foi desenhado pelo próprio Daniel Wilges. (Cristiano Bauce/CASACOR)

No lugar de uma grande mesa de jantar e mesa de centro convencionais, o arquiteto optou pela praticidade de várias mesas de apoio, incluindo dois exemplares em vidro. Assim, o espaço ganha um caráter multifuncional, oferecendo mobilidade e dinamismo para se adequar a diversas situações do dia a dia.

O Studio Slim ganhou este nome porque é inspirado em formas finas e lineares. “Representa o desafio constante na hora de projetar espaços cada vez mais reduzidos”, comenta Daniel. Bom exemplo desta concisão formal vem na estante, com divisões delicadas que exploram a dualidade do azul e vermelho. A cor é uma escolha potente, presente em detalhes que ganham importância.

 (Criatiano Bauce/CASACOR)

As paredes ganham textura aveludada e, no alto, a tonalidade urbana do cimento queimado. Destaque para a obra do artista plástico Marcelo Kovalev, intitulada Índia Albina, unindo as técnicas de pintura acrílica e intervenção digital.

As paredes ganham textura aveludada e, no alto, a tonalidade urbana do cimento queimado. Destaque para a obra do artista plástico Marcelo Kovalev, intitulada Índia Albina, unindo as técnicas de pintura acrílica e intervenção digital. (Cristiano Bauce/CASACOR)

O estar flui na direção da cozinha. O assoalho em madeira natural é o mesmo, o que garante a continuidade visual entre os ambientes. A marcenaria é enxuta e prática, trazendo o branco na parte superior para equilibrar. Repare que a mesa também atende a este ambiente, para refeições rápidas.

 (Cristiano Bauce/CASACOR)

O quarto fica logo atrás dos biombos em ferro com vidros geados coloridos, assinados por Daniel Wilges. O canto localizado na entrada do Studio Slim também é voltado ao relaxamento, concentrando as plantas e almofadões no chão.

O assoalho de madeira natural artesanal é produzido a partir de tábuas cortadas manualmente, uma a uma.

O assoalho de madeira natural artesanal é produzido a partir de tábuas cortadas manualmente, uma a uma. (Cristiano Bauce/CASACOR)

Assim como o vidro geado, que evoca a arquitetura de casas antigas, a cama Opa também revive memórias afetivas. Com estilo retrô, foi produzida em ferro galvanizado com revestimento de lona de algodão estonado. A estrutura é arrematada pela cabeceira em palhinha.

O desenho retrô da cama Opa, de Daniel Wilges, se soma a recursos que trazem praticidade. LEDs nas laterais permitem iluminar o chão, carregadores USB são integrados ao móvel e dois criados mudos foram acoplados. A obra Depois é do artista curitibano Guilherme Soffi.

O desenho retrô da cama Opa, de Daniel Wilges, se soma a recursos que trazem praticidade. LEDs nas laterais permitem iluminar o chão, carregadores USB são integrados ao móvel e dois criados mudos foram acoplados. A obra Depois é do artista curitibano Guilherme Soffi. (Cristiano Bauce/CASACOR)

O caminho é livre para a sala de banho, onde o destaque é a aplicação de placas de mármore nas paredes da área molhada.

 (Cristiano Bauce/CASACOR)

O espelho redondo com moldura em ferro é criação de Daniel Wilges com produção da Vetor Design.

O espelho redondo com moldura em ferro é criação de Daniel Wilges com produção da Vetor Design. (Cristiano Bauce/CASACOR)

Voltando à entrada do espaço, o detalhe de rocha natural na parede é mais um elemento que conecta memórias e sensações neste refúgio em azul.

 (Cristiano Bauce/CASACOR)

 

CASACOR Rio Grande do Sul 2019

Quando?

De 23 de julho a 8 de setembro

Terça a sexta: das 15h às 20h30

Sábados: das 12h às 20h30

Domingos e feriados: Das 12h às 20h

Onde?

Av. Ceará, 1549 – Porto Alegre/RS

Quando?

De terça a sexta:

Inteira: R$40/ meia-entrada*: R$20

Todos os dias:

Inteira: R$46/ meia-entrada*: R$23

Passaporte:

Duas entradas: R$70

Cinco entrada: R$140

Ilimitado: R$180

*A aquisição da meia-entrada só poderá ser feira na bilheteria (necessária a comprovação através de apresentação de documentos).

Valet: R$25

As vendas dos ingressos estão disponíveis no site: casacorrs.byinti.com

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.